Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Câmara Técnica quer reunião de prefeitos com Artesp e SPMar

29 JUL 2015 - 08h01

A Câmara Técnica Legislativa do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) quer que os prefeitos da região se reúnam com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e a concessionária SPMar. O objetivo é cobrar a recuperação de áreas prejudicadas por conta da construção do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21). O assunto foi discutido, na manhã de ontem, durante reunião realizada na Câmara de Suzano.

Entre os assuntos discutidos na reunião está o fato de que a via estadual trouxe problemas sociais e de segurança pública embaixo dos viadutos. Os vereadores querem debater com os dois órgãos para que os problemas sejam resolvidos.

"Uma fica jogando a responsabilidade para a outra e, enquanto isso, a população fica sendo prejudicada", disse. "Essas áreas estão sendo invadidas e usadas como local de tráfico de drogas e desova de carros roubados", disse o presidente da Câmara de Suzano, Denis Claudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado.

O coordenador da Câmara Técnica e presidente da Câmara de Poá, Mário Kawashima (PSD), o Mário Sumirê, afirmou que o principal ponto é a segurança da população. "Não se trata apenas de uma questão de infraestrutura urbana ou estética, mas principalmente de segurança. Abaixo das alças de acesso do Rodoanel há áreas que, além de degradadas, estão sendo invadidas ou utilizadas como desmanche".

O presidente da Câmara de Itaquá, Wilson Pirata (PTN), afirmou que a discussão foi feita pela importância do anel viário. "O problema é que as cidades foram muito afetadas pelas obras e não houve uma compensação desses estragos, por isso queremos nos reunir com a Artesp e a SPMar para cobrar uma ação".

Os parlamentares realizaram também um balanço das atividades do grupo neste primeiro semestre. Após isso, Denis opinou que a Câmara Técnica precisa "cobrar" o retorno das reivindicações apresentadas. "Chegou a hora de cobrar os pedidos feitos. Nossas pautas precisam ter um começo, meio e fim", argumentou.

"As reuniões têm dado espaço para que os vereadores possam ter voz dentro do Condemat", complementou o presidente do Legislativo de Mogi, Antonio Lino da Silva (PSD).

O próximo encontro da Câmara Técnica Legislativa será no próximo dia 25, às 10 horas, na Casa de Leis de Mogi.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias