Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 15 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/10/2019
Secom Segurança
CENTRO ONCOLÓGICO
CENTERPLEX 11/10 A 18/10
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20
Villa Europa
COLUNA

Sueli Barão

É evangélica, professora escreve aos domingos

O poder do exemplo

05 OUT 2019 - 23h59
Se fizermos uma pesquisa sobre um nome que está marcado na memória dos brasileiros como um exemplo para o nosso povo; provavelmente, seriam poucos os nomes citados. Existe no Brasil uma crise ética. A prática constante e contínua de maus exemplos por parte dos governantes, dos políticos, em geral, e de muitos líderes que deveriam ser exemplo para o povo, chegou ao limite. Mas isso não começou neste governo. Vem acontecendo há anos, séculos. Os discursos não acompanham as práticas. Falta ética também ao povo, pois, afinal, quem elege os políticos? Não adianta mudar apenas a fachada. Há que se tocar o dedo na ferida e mudar estruturas. Mais do que nunca temos necessidade de exemplos éticos que ensinem as nossas crianças, ensinem os nossos adolescentes e jovens como a vida deve ser vivida, priorizando os interesses coletivos. Sem ética não há como existir justiça social. Que ética têm os políticos que pensam, primeiramente, em seus interesses pessoais em detrimento dos interesses dos cidadãos?! Que ética tem o eleitor que "vende" o seu voto? Os maus exemplos, infelizmente, vêm de onde não deveriam vir. Estão no nosso cotidiano, nas pequenas coisas que fazemos, mesmo sabendo que são erradas. Talvez, em comportamentos que julgamos que "não fará mal a ninguém", mas que estão contribuindo para o aumento da corrupção. Por isso, devemos constantemente avaliar os nossos atos. A cada dia nossos filhos, nossas crianças, nossos adolescentes, futuros adultos, estão sendo ensinados por nós, por nossos parentes, amigos, igreja, televisão, redes sociais, governo. Essa aprendizagem de valores muitas vezes é fragilizada pelos maus exemplos. No entanto, mesmo os maus exemplos podem ter caráter didático. Deveriam pelo menos ensinar que cada um de nós vai sofrer as consequências de seus atos. E quanto mais isso for verdadeiro tanto menos injustiças haverá. Há que ter fim a ideia de que tudo sempre "termina em pizza". Mas reconheço também que a mudança tem que começar em nós, enquanto pessoas, pais, cidadãos, profissionais. 
Quais valores os nossos filhos têm assimilado e praticado? Por quem estão sendo eles guiados? A Bíblia diz: "Ensina a criança no caminho em que deve andar e ainda quando envelhecer não se desviará dele".( Provérbios 22:6) A maior parte da orientação que damos aos nossos filhos é comunicada mediante o exemplo. A palavra "ensino" refere-se principalmente ao exemplo. Assim, as experiências mais significativas de uma família consistem de coisas que acontecem entre os familiares no dia-a-dia. Os pais passam para os filhos, principalmente na primeira infância, as suas convicções íntimas e ética pessoal. Muitas vezes eles estão "ensinando" um determinado tipo de comportamento, considerado ético, mas na vida prática estão agindo de forma oposta. Os olhos de nossos filhos estão sobre nós o tempo todo, observando, analisando, concluindo, praticando o que está sendo ensinado. Certo jovem expressou sua preferência por uma determinada tradução da Bíblia. Um amigo replicou: "Prefiro a tradução de minha mãe. Ela traduziu a Bíblia na linguagem da vida diária. Minha mãe é a melhor tradução!" Sejamos bons exemplos, inclusive no que diz respeito à honestidade sobre nossos erros, sendo autênticos, assumindo a responsabilidade por nossos atos. Se praticarmos o que Jesus ensinou em Marcos 12:30-31 - "Amarás a Deus sobre todas as coisas, e a teu próximo como a ti mesmo"; certamente, estaremos contribuindo para um Brasil e um mundo melhores. O Brasil precisa de bons exemplos. Que essa mudança comece em nós!
Mirante dos Pássaros 14/10 a 15/11
BANNER APS DESKTOP
EPAMINONDAS ADVOGADOS

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias