Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
sexta 07 de maio de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/05/2021
COLUNA

Suami Paula de Azevedo

É escritor, responsável pela Mirambava Editora, palestrante e professor universitário. E-mail: suamiazevedo@uol.com.br

Semana da Educação

01 MAI 2021 - 05h00
Neste 1º de Maio, claro, comemoramos o Dia do Trabalho. Com toda a (terrível) tradição desta data. Se não sabe dê uma olhada nessa história. Para mim essa data tem muito a ver com a comemoração do Dia da Educação, 28 de Abril, área em que trabalhei por umas tantas décadas. E continuo contribuindo, sempre que possível.
Ante o Censo que está suspenso (!) para evitar sabermos mais sobre nossa vida, podemos fingir ignorar que sem informação as coisas negativas não param de se realizar. E lembrei de dados do IBGE constatando 4,3 milhões de estudantes sem internet em 2019, sendo 95,9% de escolas públicas. Quer dizer, sem aulas presenciais e sem aulas digitais. Depois, na pós-pandemia, a expectativa numérica é de que 20 a 25% dos alunos, em destaque do Ensino Médio, abandonem a vida escolar. Teremos mais gente sem emprego.
E se acreditarmos no que dizem os Psicólogos, 70% do desenvolvimento cognitivo se dá nas crianças de 0 a 5 anos de idade. Ah, mas também não temos nenhuma política nacional voltada para a primeira infância! E os pais estão preparados para ficarem com os filhos nessa idade? Uma criança sabe dizer os males que sente?
Os pais entendem seus sinais de depressão? Ah, depressão infantil é coisa rara. Era, antes da pandemia. A USP em estudo recente constatou sinais de depressão em 27% de 7.000 garotos entre 5 e 17 anos. Claro, sinais nem sempre implicam diagnóstico. Mas são indícios bem complicados.
E as condições das escolas, para as aulas presenciais, já estão bem, não só em higiene? As equipes escolares foram bem preparadas? 
Neste momento, tão especialmente difícil, envoltos em pandemia, a mais trágica dos últimos cem anos, terrível para nós brasileiros, parece que tudo se multiplica em problemas. E a nossa Educação é uma das mais afetadas em todo o mundo. Não só porque fechamos as escolas por tanto tempo, mas, particularmente, em razão do tanto de malefícios que trazíamos até as paralizações.
A exclusão educacional também tem conduzido à exclusão social por aqui. E vendo os discursos de Joe Biden nos Estados Unidos, insistindo para aplicações econômicas monumentais à sua população, sinto a força de seus investimentos, não é simples ajuda, não são gastos! 
E, de outro lado, vendo que em nossa terra, bem ao contrário, achamos que as coisas vão melhorar assim que pararem os lockdown, vou me convencendo de que o negacionismo, além de não possibilitar o entendimento, é reação que leva ao uso errado da máscara higiênica, em vez de tapar boca e nariz, tapa os olhos. Ficou bem demonstrado que o auxilio emergencial no ano passado levou para cima a nossa Economia.
Sabemos que Educação de má qualidade ou a ausência de Educação são fortes causas da Exclusão Social. E aí fiquei pensativo ante outros números: só 59% dos alunos terminam a 8ª série do Ensino Fundamental e 16% desses nem ingressam no Ensino Médio. E somente 40% terminam o Ensino Médio.
Temos muito a fazer. Viva a Semana da Educação, que ela se alongue.
BANNER APS DESKTOP
SOUZA CAFÉ

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias