Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 24 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2020
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
CEMEAP - SETEMBRO
PMMC COVID SAÚDE
COLUNA

Sueli Barão

É evangélica, professora escreve aos domingos

O que se perdeu

13 SET 2020 - 05h00
Uma irmã de nossa igreja perdeu uma correntinha de ouro no templo. Era uma corrente de valor afetivo, que o filho tinha dado a ela de presente em uma ocasião especial. Ela orou a Deus, pedindo para que a correntinha fosse encontrada. Qual não foi a sua alegria, quando um irmão que cuida da zeladoria do templo chegou com a correntinha! Mas faltava o pingente, que poderia ter ido para o lixo no processo de limpeza do templo. Alguns minutos depois, chegou o irmão trazendo o pingente, que também foi encontrado, depois de outra busca. Isso foi motivo de muita alegria para todos, não pelo valor material do objeto; mas pelo cuidado de Deus em relação àquele detalhe importante para a irmã em Cristo. Na parábola da moeda perdida, registrada em Lucas 14:8-10, a mulher da história também perdeu uma das dez moedas de prata. E iniciou o processo árduo de busca, utilizando todos os recursos possíveis, até encontrá-la. Encontrando-a, chamou as amigas para celebrar. Jesus considerou a alegria dessa mulher semelhante à alegria de Deus quando um pecador se arrepende e se volta para Ele. Que grande alegria é encontrar algo perdido! Que grande alegria é quando alguém que está perdido encontra o seu caminho! 
Em Lucas 19:10, referindo-se à mudança radical de Zaqueu, Jesus diz: "Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar quem está perdido". A maioria de nós conhece a famosa história de Zaqueu, um homem rico de Jericó, chefe dos cobradores de impostos, que subiu em uma figueira brava para ver Jesus no meio da multidão, visto ser de baixa estatura. Jesus o viu, e disse para que ele descesse depressa da árvore, pois ficaria na casa dele, o que deixou Zaqueu muito feliz; todavia, isso incomodou todos os que viram a cena. O julgamento foi rápido: "Este homem foi-se hospedar na casa de um pecador!" Costumamos julgar as pessoas. E isso não compete a nós. Só Deus pode julgar, porque Ele vê além das aparências e dos estereótipos. Quando quisermos julgar alguém, vamos pensar na nossa ignorância e limitação. Não sabemos muito sobre nós mesmos, que diremos do outro! Provavelmente, Zaqueu era um corrupto, ou por ação ou omissão. O fato mais importante, no entanto, foi a sua decisão de mudar. Ele se prontificou a dar metade dos seus bens aos pobres, assim como devolver quatro vezes mais, caso tivesse roubado alguém. E foi nesse contexto que Jesus disse que a Sua missão era buscar e salvar quem estivesse perdido.
Jesus sempre ensinou que uma vida vale mais que o mundo inteiro. Em todas as histórias que contava, Ele sempre ressaltava o valor da vida humana para Deus. Na parábola da ovelha perdida, Jesus mostrou o amor do pastor que deixou as noventa e nove ovelhas no aprisco e foi atrás daquela que se perdeu. E não sossegou até encontrá-la. Na história do filho pródigo, o pai demonstrou a maior alegria, quando o filho perdido retornou à casa paterna. De tão feliz, mandou fazer uma grande festa para celebrar a volta de seu querido filho. 
Querido leitor, como se vê, Deus não está preocupado com o que você tem, seja muito ou pouco, mas sim com o que você é. Ele não olha para você como uma mercadoria. Ele conhece o seu interior, sabe quem você é de fato, sonda todos os seus pensamentos, percebe todas as suas necessidades. Para Ele, o que realmente importa é o resgate e a restauração de sua vida. Podemos sempre voltar para a casa do Pai!
BANNER APS DESKTOP
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias