sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Mogi

Orquestra Jovem vai se apresentar no Festival de Campos do Jordão

Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi no festival será no próximo dia 29 de julho, na Praça do Capivari

23 julho 2017 - 06h35Por De Mogi
A Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes vai se apresentar no Festival de Inverno de Campos do Jordão, o maior festival de música instrumental da América Latina. O anúncio foi feito pelo secretário-adjunto de Cultura de São Paulo, Romildo Campello e o diretor-executivo da Fundação Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), Marcelo Lopes, que compareceram a Prefeitura de Mogi e foram recepcionados pelo prefeito Marcus Melo (PSDB). Esta será a primeira vez que o grupo se apresentará no festival.
 
“A Orquestra Sinfônica da cidade é o símbolo de que temos a preocupação em dar continuidade aos bons projetos e às políticas públicas voltadas efetivamente para o bem da cidade e àquilo que ela precisa. Este convite para se apresentar no Festival de Inverno de Campos do Jordão vem a coroar esse projeto, que foi sendo desenvolvido ao longo de tantos anos e com tanta maestria. É uma grande conquista e a prova de que estamos no caminho certo”, destacou Marcus Melo.
 
A apresentação da Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes no Festival de Campos do Jordão será no próximo dia 29 de julho, ao meio-dia, na Praça São Benedito, mais conhecida como Praça do Capivari. Composto por aproximadamente 60 músicos, o grupo de Mogi s vai apresentar o concerto “Aberturas” e “Áreas de Ópera”, com o tenor Sérgio Wernec, que é regente e fundador do Coral Musicativa e também atua como regente assistente do Coral Lírico Municipal de São Paulo.
 
“Este para mim é um momento ímpar. É incrível imaginar que tudo isso teve origem lá em 2001, com a criação do Coral Canarinhos do Itapety, que a princípio era um projeto pequeno. Caminhamos muito para chegar até aqui. Escolhi um repertório desafiador para essa apresentação tão importante e fiz questão também de convidar o tenor Sérgio Werneck, que também é mogiano, para estar lá junto à orquestra”, destacou o maestro regente Lélis Gerson que também é diretor artístico do projeto Orquestra Sinfônica de Mogi. Ele fez ainda um agradecimento a José Luiz Freire de Almeida, atual secretário de Governo da Prefeitura e criador, em 2001, do coral Canarinhos do Itapety.
 
O diretor da Osesp, Marcelo Lopes, confessou-se impressionado com o projeto de musicalização desenvolvido na cidade. “Isso não é comum, nem no Brasil, nem na Europa e nem nos Estados Unidos. Não conheço outro projeto dessa envergadura, o que me faz crer que muito em breve todos os grandes músicos deste país sairão de Mogi. E essa participação no festival de Campos do Jordão é uma etapa fundamental dentro desse processo, pois o evento é um verdadeiro rito de passagem para os grandes músicos do Brasil”.
 
O secretário Romildo Campello também enalteceu o projeto e falou sobre a importância de despertar a consciência de que a cultura não só atua no desenvolvimento humano e da consciência de cidadania, como também é uma importante ferramenta para a geração de emprego, renda e mercado. “A Inglaterra ganha mais dinheiro com rock’n’roll do que com a indústria tradicional, como de aço, por exemplo. Temos totais condições de fazer isso também e de transformar as nossas produções culturais em algo a ser exportado para o mundo todo. Veja este exemplo de Mogi. A importância deste projeto e a que patamar ele chegou”, frisou.