Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 16 de dezembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/12/2018
MRV DEZEMBRO - 13º EM DOBRO

Peça ‘A Greve do Sexo’ encerra projeto Mãos à Obra 2018 neste domingo

Inspirado em Lisístrata, comédia grega de Aristófanes, espetáculo conta a história de mulheres que não eram admitidas no teatro grego

Por De Poá08 DEZ 2018 - 22h41
Espetáculo conta a história de mulheres que não eram admitidas nem no elenco, nem na plateia do teatro grego antigo. Os atores homens usavam máscaras para representar os diferentes papéisFoto: Giulia Martins/Divulgação
Neste domingo e segunda-feira (9 e 10), os alunos do projeto de formação artística “Mãos à Obra”, desenvolvido pelo Ponto de Cultura Opereta, de Poá, apresentarão a peça teatral “A Greve do Sexo”. O espetáculo é resultado das oficinas culturais desenvolvidas desde maio deste ano. O ingresso será contribuição voluntária (no chapéu). A classificação indicativa é de 12 anos.
 
Inspirado em Lisístrata, comédia grega de Aristófanes, o espetáculo conta a história de mulheres que não eram admitidas nem no elenco, nem na plateia do teatro grego antigo. Os atores homens usavam máscaras para representar os diferentes papéis.
 
Como acontece com a literatura em geral, as peças mostravam um painel da sociedade de seu tempo e tratavam de temas presentes na vida dos cidadãos gregos. Por isso a guerra é um dos temas principais de A Greve do Sexo, no qual as mulheres - que na vida real sequer eram consideradas cidadãs - fazem um apelo pacifista pró-união das diversas regiões da Grécia.
 
A Greve do Sexo é um exemplar representativo da origem da literatura ocidental, a partir da qual se constrói a tradição literária. Por isso, em todos os sentidos, esta comédia guarda interesse, atualidade, comicidade e muita reflexão. A direção é de Lidiane Santos e Marco Senna.Na oportunidade o público não somente verá o elenco em cena, mas também todos aqueles que estarão nos bastidores de uma produção cultural.
 
Os alunos aprenderam noções de interpretação, corpo e voz, tiveram auxílio de uma equipe de figurino, iluminação, cenografia, sonoplastia, design gráfico, foto, vídeo e comunicação e agora têm a chance de colocar em prática os ensinamentos e técnicas recebidas dos instrutores do projeto.
 
O Projeto “Mãos à Obra” faz parte do Ponto de Cultura Opereta contemplado entre 2010 e 2012 com recursos financeiros da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e do Ministério da Cultura. O objetivo é capacitar adolescentes a partir de 14 anos para atuarem no crescente mercado de produções culturais e de entretenimento realizadas, principalmente, na Região Metropolitana.
 
A capacitação dos participantes visa prepará-los para, realmente, colocarem 'mãos à obra' (no caso, a obra de arte) e desempenharem funções referentes à produção, organização, montagem e desmontagem, logística, comunicação visual e registro de imagens de espetáculos de artes cênicas, além de poderem atuar em projetos de feiras, congressos e outros eventos.
 
O projeto têm duração de seis meses e, ao final, as aulas são ministradas por profissionais das respectivas áreas e interagem umas com as outras para o pleno aproveitamento do processo preparatório. Na última etapa do curso, os alunos participam de uma montagem artística realizada inteiramente por eles, desde a ideia inicial à pós-produção.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias