Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 20 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

Sob vaias no Morumbi, São Paulo vence o São Bento pelo placar mínimo

13 MAR 2015 - 08h00

Um novo fracasso bateu à porta do São Paulo na noite de ontem, e graças a um pênalti o time espantou o fiasco, mas sem diminuir a desconfiança da torcida. A pobre atuação na vitória por 1 a 0 sobre o São Bento, no Morumbi, escancarou as falhas em campo e a falta de sinergia com a torcida.

Se o objetivo era ganhar com autoridade para apagar a derrota para o Corinthians, o plano esteve a um fio do fracasso. Não fosse o gol de pênalti, o resultado só não seria mais negativo do que a atuação.

O futebol do time não tem empolgado e ontem não convenceu o torcedor a ir ao Morumbi. Vazio e silencioso, o estádio viveu uma atmosfera diferente.

Na escuridão de criatividade do primeiro tempo apenas uma fagulha quebrou a monotonia. Já no fim, Michel Bastos cruzou e Centurión cabeceou na trave, em conclusão de jogada em contra-ataque.

No intervalo a torcida organizada começou a agir. Xingou dirigentes, pediu raça e chamou a equipe de sem vergonha. Em campo, o time também mudou um pouco a postura no segundo tempo, ao pressionar mais a saída de bola e arriscar chutes de fora da área.

Os arremates iam sem direção ao gol do goleiro Henal e a torcida já tinha até desistido de se manifestar quando um pênalti resolveu tudo. Hudson foi derrubado por Marcelo Cordeiro e Rogério Ceni converteu, aos 28 minutos.

O gol tirou o peso do São Paulo e o time começou a criar mais. Hudson voltou a incomodar, fez fila na defesa e quase marcou um gol. Boschilia também assustou em um chute. Ainda assim os erros persistiram e, como o São Bento não ousou, o 1 a 0 parece ter sido do agrado de todos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias