Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv

100 profissionais da Saúde na região são investigados pela Receita Federal

24 ABR 2015 - 08h00

A Delegacia da Receita Federal (DRF) em Guarulhos deflagrou, na última quarta-feira, a operação Hipócrates para combater a sonegação ao Imposto de Renda (IR) pelos profissionais que atuam na área da saúde nas cidades de Guarulhos, Suzano, Itaquaquecetuba, Poá e Ferraz de Vasconcelos. A Receita Federal identificou divergências nas declarações de 100 profissionais da saúde, cujos rendimentos tributáveis constatados se mostraram menores do que os valores informados pelos pacientes destes profissionais.

Nas declarações de Imposto de Renda, para fins de dedução, os pacientes informam ao Fisco o pagamento realizado a estes profissionais da saúde. Em alguns casos, o valor consolidado declarado pelos pacientes em suas respectivas declarações de IR atinge até três vezes o valor informado pelos respectivos profissionais da saúde, ou seja, valores ganhos por estes trabalhadores podem não ter sido contabilizados.

Deste modo, a Delegacia da Receita Federal em Guarulhos comunicou que está solicitando maiores esclarecimentos destes profissionais da saúde, a fim de se verificar se a omissão ocorreu destes ou o erro foi do próprio paciente, que visava deduzir indevidamente o Imposto de Renda ao introduzir dados falsos em sua declaração. Constada a sonegação, serão realizadas as respectivas autuações e representações para fins penais em nome dos responsáveis.

IR 2015

Pessoas com rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55; que tiveram, em 31 de dezembro de 2014, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor superior a R$ 300 mil; obtiveram receita bruta na atividade rural em valor superior a R$ 134.082,75; rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; tiveram, em qualquer mês, ganho na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizaram operações de bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas são obrigadas a fazer declaração do Imposto de Renda 2015 até quinta-feira, prazo final.

A multa por atraso na entrega da declaração será de 1% ao mês - calendário ou fração de atraso, calculado sobre o imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74. Caso a pessoa física constate que cometeu erros, omissões ou inexatidões na Declaração já entregue, poderá apresentar declaração retificadora. As informações estão no site da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2015/).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias