Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Ferraz corta duas secretarias e demite 289 para economizar

07 MAR 2015 - 09h43
O prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Acir Filló (PSDB), decidiu cortar duas secretarias municipais das 19 existentes, sendo elas a de Agricultura e Abastecimento e de Segurança, que serão anexadas a outras pastas. A medida, segundo a Prefeitura, visa à economia nos cofres públicos, para que o dinheiro seja empregado em mais obras e em serviços de Saúde, de Educação, Infraestrutura e Mobilidade Urbana. O gestor também exonerou 289 funcionários e entregou vários prédios que a Prefeitura alugou nos últimos anos para abrigar serviços. O objetivo é ampliar e inaugurar novos equipamentos públicos na cidade e melhorar as políticas públicas já existentes.

Para a extinção das secretarias, Filló diz que teve de “sacrificar” dois amigos pessoais. Segundo o político, a coronel da Reserva da PM Elizabete Soliman, que era titular da pasta de Segurança, e Vagner Vallet Ninck, que comandava a Agricultura, já foram desligados. Ninck, no entanto, continua como coordenador do Departamento de Agricultura e Abastecimento, que, agora, é vinculado à Secretaria Municipal de Obras. Enquanto isso, Segurança passará a integrar a Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana, como era na formação original, antes dos desmembramentos das pastas.“Não posso deixar de destacar o profissionalismo e a vontade de trabalhar desses dois. Vagner e Soliman são meus amigos pessoais e, esta condição, me fez tomar a decisão de corte com muito cuidado e tristeza. Conversei com eles e expliquei o motivo. Infelizmente, faltam recursos para Ferraz. Não temos verba, passamos por dificuldades infindáveis. Falta dinheiro para investir em várias frentes. Então, não há como a Prefeitura manter 19 secretarias. Os serviços, no entanto, não serão prejudicados. Estamos trabalhando para que as fusões sejam feitas sem problemas e interrupções”, complementa o prefeito.

O contingenciamento de gastos também fez com que Filló determinasse o enxugamento da máquina. O corte gerou a exoneração de 289 funcionários e, consequentemente, a reestruturação administrativa de pastas e de departamentos, indo ao encontro do que determina a lei de responsabilidade fiscal. Com essa providência, houve 5% de redução na folha de pagamento, que, em dezembro de 2014, atingiu R$ 6,4 milhões.

Outra medida adotada pelo gestor resultou na devolução de quatro imóveis que o Poder Executivo alugou para abrigar serviços e secretarias municipais. Entre janeiro e fevereiro deste ano, Filló providenciou a entrega de quatro endereços, entre eles está uma residência destinada ao programa Mais Médicos (R$ 1,5 mil).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias