Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv

Interligação de sistemas vai captar 4 mil litros por segundo, diz Sabesp

25 MAR 2015 - 08h01

 A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) alterou o planejamento das obras de interligação da Billings com o Alto Tietê. Um dos motivos é o alto custo para o tratamento de água que seria extraída do corpo poluído da represa. A estatal já tem um novo projeto que deve custar R$ 20 milhões e vai trazer quatro mil litros de água por segundo, o dobro do anunciado para a obra anterior e quatro vezes mais do que o previsto no caso do Rio Guaió.

O plano é fazer a ligação da represa de Rio Pequeno à Rio Grande por meio de adutoras até que chegue ao Alto Tietê. A expectativa, com o fim das obras, é de que sejam transportados quatro mil litros de água por segundo. A estatal informou que as tubulações já foram compradas e que as obras devem iniciar em breve.

Para se ter ideia, o projeto de captação do Rio Guaió, prevê apenas mil litros de água por segundo - suficiente para o abastecimento de 300 mil pessoas. O DS fez os cálculos para saber quantas pessoas serão beneficiadas depois de concluídas as operações de interligação Rio Grande ao Alto Tietê, 1,2 milhão. Quando for entregue, o sistema deve ajudar no abastecimento de consumidores do Cantareira, reservatório que está em pior situação do Estado.

Inicialmente as obras foram anunciadas em janeiro deste ano pelo governador, Geraldo Alckmin (PSDB). Na época, a Sabesp alegou ter recursos tecnológicos suficientes para o tratamento da água e que a previsão de conclusão era para maio.

Em nota a Sabesp informou que está aperfeiçoando o projeto de interligação entre o braço do Rio Grande (Billings) e o sistema produtor Alto Tietê e que a nova concepção haverá também uma interligação entre o Rio Pequeno (outro braço da Billings) e o Rio Grande, de onde então a água seguirá para o Alto Tietê. Informou também, que a alimentação do Sistema Alto Tietê, a Sabesp vai continuar a execução da adutora que ligará o braço do Rio Grande ao Rio Taiaçupeba, que deságua na represa de mesmo nome (e que faz parte do Alto Tietê). A conclusão está prevista para julho deste ano.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias