Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 25 de junho de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/06/2018
PMMC - DESKTOP
PMMC ATIVA DESKTOP
MRV WEB - SUPREME

Prefeitos apresentam balanço à Casa Civil e fazem novas solicitações

11 ABR 2015 - 08h00

Os prefeitos da região apresentaram ontem ao secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, por meio do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), um balanço dos últimos quatros anos sobre o atendimento do Estado às solicitações municipais. Em seguida, cada cidade apresentou novas demandas (veja mais detalhes na tabela). As ações foram articuladas durante a 9ª Reunião Extraordinária do grupo, na sede da Associação Desportiva da Polícia Militar (ADPM) de Guararema.

Segundo o presidente do grupo e prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaiolli (PSD), agora cada prefeito deve elaborar a pauta da cidade representada para levar ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) em agosto. "Em 29 de abril temos reunião com o secretário de Logística e Transporte, Clodoaldo Pelissioni, em Itaquá, e 23 de maio em São Paulo, encontro com o secretário de Saúde, David Uip", adianta. "Hoje tivemos apresentação de solicitações de várias prefeituras e algumas regionais. Entre elas o início das obras da Mogi-Dutra, uma importante intervenção aguardada pela região".

Para Mogi, Bertaiolli solicitou o reforço do asfaltamento da Estrada da Volta Fria. Ferraz de Vasconcelos reforçou o pedido da alça de acesso do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21) para ligar o município a rodovias paulistas e Poá solicitou, além da construção de mais creches, a inclusão de uma Faculdade de Tecnologia (Fatec) do Estado. Em resposta, Aparecido disse que não é possível fazer a instalação, pois o projeto não está previsto no orçamento estadual. No entanto, vai analisar a implantação de uma sala descentralizada para o município.

Questões como a situação do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, readequação da área inferior do Rodoanel e contingenciamento das contas do Estado também estiveram em pauta e foram esclarecidas pelo secretário. "Quando se discute com os prefeitos os problemas, as respostas são mais eficazes. É preciso atuar junto, até pela distância das fronteiras da região, que são muito próximas. Neste ano iremos cumprir o orçamento definido pela Assembleia Legislativa e vamos ver como será feito o atendimento das novas solicitações. Mas os cortes feitos são no manuseio da máquina do Estado e não atingem as cidades", finaliza Aparecido.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias