segunda 15 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

62,48 mil suzanenses trabalham ou estudam fora da cidade, aponta IBGE

26 março 2015 - 08h00

Mais de 62,48 mil suzanenses trabalham ou estudam fora da cidade. O número refere a 23,81% do total da população do município, estimada em 262.480 pessoas. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da pesquisa “Arranjos Populacionais e Concentrações Urbanas do Brasil”. Os dados têm como referência o ano de 2010. Nas cidades da região, das 1,4 milhão de pessoas, 339.023 se deslocam para trabalhar ou estudar. O número é referente a 24,21 pontos percentuais. Os únicos municípios que não possuem dados computados são Salesópolis e Guararema. Todos os outros são inseridos no aglomerado da Grande São Paulo. Poá é a cidade da região com maior percentual de pessoas que exercem a profissão fora do local de domicílio: 39,42% (confira quadro ao lado). O segundo maior percentual é de Biritiba Mirim, com 34,34% e Ferraz de Vasconcelos, com 33,87%. Santa Isabel é a cidade do Alto Tietê com menor número de pessoas que se deslocam para estudar ou trabalhar. Dos 50.453 habitantes, somente 7.271 pessoas saem da cidade, ou seja, 14,41%. PESQUISA O estudo indicou que mais da metade da população no Brasil (55,9%) residia, em 2010, em municípios que formavam os arranjos populacionais, ou seja, agrupamentos de dois ou mais municípios com forte integração populacional, devido aos movimentos pendulares para trabalho ou estudo, ou à contiguidade entre manchas urbanas. O estudo identificou alguns casos especiais de arranjos populacionais, que representam tendências ou aspectos relevantes da urbanização brasileira. Um deles é o eixo Rio de Janeiro – São Paulo, que, apesar da grande distância entre os dois núcleos (aproximadamente 430 km), apresentava movimento de 13,4 mil pessoas em 2010.

Deixe seu Comentário

Leia Também