Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 20 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

ACE vai se reunir para debater segurança nas agências bancárias

23 JUN 2015 - 08h01

A Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano deverá se reunir em breve com a diretoria do grupo para debater a segurança dos clientes dentro dos bancos e a possibilidade de restrição do horário de funcionamento dos caixas eletrônicos das instituições bancárias da cidade até as 19 horas. A discussão será realizada após notícia publicada pelo DS no último domingo.

Por meio de nota, a ACE afirmou que após tomar conhecimento do assunto realizará uma reunião. "Vamos discutir esse tema e analisar qual a melhor maneira da entidade se mobilizar nessa questão".

Conforme publicado, São José do Rio Preto, interior de São Paulo, passará a restringir o horário de funcionamento dos caixas eletrônicos do município até as 17 horas. A medida é punitiva, uma vez que ela entrará em vigor, após a Câmara Municipal sancionar uma lei que prevê segurança privada dentro das agências. Ou seja, pela lei municipal todas as instituições financeiras devem possuir vigias após o expediente, mas como a ação não é respeitada, os bancos deverão desligar os caixas eletrônicos durante a noite. O descumprimento da lei pode gerar multa de R$ 45 mil e até cassação de alvará dos estabelecimentos.

A lei que obriga os bancos a desligarem os equipamentos eletrônicos depois das 17 horas foi aprovada em decorrência dos altos índices criminais relacionados às instituições financeiras e visa garantir a segurança da população. Entre os crimes mais recorrentes de São José, - envolvendo os bancos -, estão o "saidinha de banco" e assaltos. Em Suzano e na região, segundo o Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região, o horário mais adequado de funcionamento seria até as 19 horas, isso porque no Alto Tietê, os bancos também não investem em segurança privada.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias