Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 20 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

Acidente na Suzano Papel e Celulose mata operador de máquinas de 32 anos

06 MAI 2015 - 08h01

Um grave acidente de trabalho na Suzano Papel e Celulose matou o operador de máquinas, Paulo César Gonçalves de Oliveira, de 32 anos. Ele trabalhava na empresa havia oito anos.

O acidente aconteceu na noite de segunda-feira, por volta das 20 horas, após a vítima ser atingida por uma bobina de papel de 4 toneladas.

Oliveira chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital Luzia de Pinho Melo, mas já chegou à unidade sem vida, segundo informações do sindicato.

O funcionário cumpria jornada de trabalho iniciada às 14 horas. Terminaria às 22 horas. A esposa contou à polícia que ficou sabendo do acidente por meio de um outro funcionário. O marido dela operava uma máquina por controle remoto quando uma das bobinas de papel se soltou do maquinário e o prensou.

Os bombeiros da empresa chegaram a ser chamados para atender a ocorrência, mas optaram pelo atendimento do Samu.

A vítima permaneceu consciente até a retirada do objeto que o prendia. Nesse espaço de tempo, um dos colegas esteve ao lado dele para mantê-lo em estado de lucidez.

No hospital uma enfermeira, que atendeu a ocorrência, afirmou aos familiares que o operário chegou até a unidade sem vida.

A esposa comentou que o marido já havia se queixado de falta de espaço no setor de produção por conta do estoque dos materiais na seção.

O procedimento é irregular, de acordo com o sindicato da categoria.

O caso foi registrado como morte suspeita em Mogi das Cruzes.

A mãe da vítima também esteve no local e estava inconformada, segundo testemunhas.



NOTA DA SUZANO PAPEL

Em nota enviada à imprensa, a Suzano Papel e Celulose lamentou profundamente o acidente. Informou também que já tomou providências necessárias para apoiar os familiares. E ressaltou que “em conformidade com a legislação, adota todas as medidas de segurança cabíveis, o que inclui intensivos e periódicos treinamentos relacionados a procedimentos de segurança em todas as suas unidades”. Também que os colaboradores participam de treinamentos e que utilizam todos os Equipamentos de Proteção Individual EPIs) exigidos para cada função e finalizou que “está apurando a investigação dos fatos e colaborando com os procedimentos da perícia”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias