Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 04 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Criminosos se passam por entregadores para assaltar na Estrada dos Fernandes

Vítimas são pessoas que moram próximas à divisa com Ribeirão Pires

Por Daniel Marques - de Suzano25 JAN 2020 - 13h44
Residentes entendem que a falta de iluminação e rondas policiais neste trecho da via auxiliam nas ações dos ladrões, que se aproveitam da pouca visibilidade para praticar os delitosFoto: Regiane Bento/Divulgação
Criminosos estão se passando por entregadores de pizza para assaltar na Estrada dos Fernandes, em Suzano. Segundo relatos de moradores e comerciantes, as vítimas são pessoas que moram próximas à divisa com Ribeirão Pires.
 
Os residentes entendem que a falta de iluminação e rondas policiais neste trecho da via auxiliam nas ações dos ladrões, que se aproveitam da pouca visibilidade para praticar os delitos.
 
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que o policiamento ostensivo e preventivo na região da Estrada dos Fernandes é realizado pela 1ª Companhia do 32º BPM/M, que atua para coibir todas as modalidades criminosas e reorienta o policiamento com base na análise dos índices criminais. O documento ainda pede para que todas as ocorrências sejam registradas em qualquer delegacia do estado para investigação.
 
"Eles andam de moto com a caixa na garupa, como se estivessem entregando pizza. Parece que estão trabalhando, mas assaltam as pessoas. Na semana passada eles passaram aqui. Vieram da Estrada de Sete Cruzes. Isso continua acontecendo, é um perigo e, pelos buracos, não tem como correr", conta uma moradora, que não quis se identificar.
 
O local, segundo os residentes, facilita para a fuga dos criminosos. Além da Estrada de Sapopemba, que fica próxima à divisa e dá acesso à cidade de São Paulo, outras pequenas estradas ficam no entorno do trecho.
 
O ajudante geral Caio William, 25, diz que circula muito pela via e conta que constantes assaltos acontecem no local. "Muito por conta de iluminação, já que pelo o que estou vendo, não existe por aqui. Isso torna ainda mais perigoso para quem tem medo", conta.
 
"São muitos assaltos que acontecem aqui. Eles têm muitas opções para fugir para Mauá e outras cidades", conta o marmoreiro Cícero Rogério Pereira Cabral, 43.
 
Mais problemas
 
A comerciante Débora Moraes, 35, conta que a região também sofre com assaltos na pista. Isso porque bandidos estão se escondendo no meio da vegetação para roubar motoristas que reduzem a velocidade na via.
 
"Eles aproveitam a redução de velocidade para assaltar. Ontem pegaram um carro aí. Uma cliente disse que ouviu gritos de um rapaz que havia sido roubado. Já presenciei assalto há 100 metros do meu comércio", relata. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias