Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 29 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pms Coronavírus - Fase Verde
PMMC MULTI 2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Reisinger Ferreira

Lombada eletrônica marca velocidade errada. Motorista pode anular multa

20 MAI 2016 - 08h01

Uma lombada eletrônica vem causando inúmeras queixas de motoristas que passam diariamente pelo quilômetro 66, da Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31), em Suzano. Isto porque a falta de manutenção acaba resultando em multas. O DS esteve no local e observou que o dispositivo acusa velocidades acima do permitido (40 km/h), sendo que os veículos passam abaixo da velocidade citada. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), as pessoas autuadas poderão entrar com recursos para reverter multas decorrentes ao período no qual o radar apresentou problemas.

Sobre o dispositivo em que mede a velocidade, o departamento estadual explicou que o equipamento está desativado para fiscalização desde o início de maio, mas que já solicitou reparos para não causar mais problemas ao munícipe que utiliza a rodovia. A rodovia tem 12 lombadas eletrônicas em operação e um radar fixo.

O DS permaneceu no local por pouco mais de 30 minutos e observou que muitos veículos passavam abaixo de 30 km/h, mas o painel do dispositivo mostrava a velocidade acima de 40 km/h. Outro problema também constatado é de que um motorista passou acima do permitido, mas o equipamento acusou que estava a 25 km/h.

OPINIÃO

A situação tem preocupado os motoristas que passam pela rodovia. Para o corretor de imóveis, José Raimundo Barros Matos, o reparo tem de a ser realizado o quanto antes. Isto porque, ele recebeu duas multas no intervalo de apenas dois dias. "Comecei a perceber que o painel mostra uma velocidade que o motorista não passa. Uma ideia é que recebi duas multas, sendo uma ontem (quarta-feira) e uma hoje (ontem)".

Matos contou ainda que como medida de precaução gravou a velocidade em que passava pela rodovia e o velocímetro. "Passo diariamente aqui, então, eu peguei e gravei para que não me prejudicasse posteriormente", acrescentou.

Já o borracheiro Robson de Souza disse que o problema de velocidades adversas em relação à apresentada pelo velocímetro ocorre há pelo menos um ano e meio. "Trabalho aqui e vejo todo dia esse problema. Eu já peguei multa, mas consegui recorrer porque estava dirigindo em baixa velocidade. No lado sentido Centro, o problema parece que é mais agravante".

De acordo com o borracheiros Rafael Douglas Oliveira Moraes, o departamento estadual esteve outras vezes no local para fazer manutenções, porém, o dispositivo sempre apresenta problemas. Ele ressaltou que em dias de chuva, as pessoas passam em menor velocidade e o painel da lombada eletrônica apresenta um superior a 50 km/h. "É um problema muito estranho que esta lombada eletrônica mostra".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias