Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
sexta 07 de maio de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/05/2021
CHECK UP - PÓS COVID
Quality Admistração de Condomínios
 SP EDUCAÇÃO - SAC_210326-001 - CORONAVIRUS - VACINACAO PROFISSIONAIS
Cazarini
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA

Merendeira de Suzano é a 1ª vacinada do Brasil, diz Doria

Imunização contou com a presença do governador João Doria; região tem pelo menos 624 leitos para Covid

Por Fernando Barreto - de Suzano11 ABR 2021 - 05h00
Vacinação de profissionais da educação teve início ontem na Escola Raul Brasil; reuniu o governador, prefeito e secretários. Merendeira foi a 1ª imunizadaFoto: Wanderley Costa/Secop
A imunização de profissionais da educação começou neste sábado no Alto Tietê, com a vacina sendo aplicada na merendeira da Escola Professor Raul Brasil, Silmara de Moraes. Silmara ficou conhecida após esconder cerca de 50 alunos dentro da cozinha da escola durante o massacre de 13 de março de 2019. Ela foi a primeira profissional da educação do País a ser vacinada, segundo afirmou Doria.
 
Neste sábado foram vacinados 35 profissionais da cidade, sendo 34 da rede estadual e um da rede municipal de Suzano.
Durante discurso o governador João Doria (PSDB) enfatizou a iniciativa do Estado de São Paulo em iniciar a vacinação desses profissionais.
 
“Você (Silmara) salvou vidas naquele massacre, quando os dois jovens invadiram a escola. Nada mais justo do que você ser a primeira profissional da educação a ser vacinada no Brasil”, enfatizou Doria.
 
Silmara disse que se sente feliz pela imunização em profissionais da educação ter começado. Ela lembra as dificuldades em trabalhar sem a presença dos alunos e que a vacina é um respiro em meio ao sofrimento.
 
“Eu não esperava ser a primeira imunizada. Vim a convite da escola, mas não sabia. Agora, esperamos que acabe tudo isso logo, para voltarmos a ter o contato físico com os alunos. E aquele medo começa a diminuir com a imunização”, contou.
 
Leitos
 
O secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, contou que a região possui cerca de 624 leitos para Covid, onde metade são para UTI.
 
“Além disso, frente a essa 2ª onda muito mais transmissível, tivemos de ampliar os leitos em outros hospitais. No Dr. Arnaldo, estamos chegando a 90 leitos, no HC de Suzano, tem 20 leitos de enfermaria e 14 de UTI. Não é só vacina, mas dar oportunidade dessas pessoas se tratarem”, afirmou.
 
O prefeito Rodrigo Ashiuchi também comentou sobre os leitos e disse que cada município tem autoridade para fazer parcerias com hospitais privados.
 
Vacinação na rede municipal de educação começa nesta segunda; Ashiuchi vai abrir diálogo sobre retorno das aulas
 
A imunização dos profissionais da educação da rede municipal de Suzano começa nesta segunda-feira (12), em um sistema escalonado, com doses sendo aplicadas na Arena Suzano em no sistema drive-thru a partir das 7h30 até as 17 horas. Serão aplicadas 2,5 mil doses da vacina em Suzano.
 
Segundo explicou o prefeito, há a necessidade de cada profissional fazer cadastro no Vacina Já e levar o RG e CPF. O cadastro, segundo explicou o secretário de Educação do Estado é apenas para garantir que o profissional está atuando e não esteja de licença ou férias.
 
Segundo a escala elaborada em Suzano, a partir das 7h30 às 10h30 serão atendidos profissionais com idade entre 47 e 52 anos. Entre 10h30 e 13 horas são pessoas com 53 a 58 anos. Entre as 13 e 15 horas os profissionais com idade entre 59 e 64 anos serão vacinados. E das 15 às 17 horas os vacinados serão entre 65 e 67 anos.
 
“Fizemos um esquema para atender melhor esse público tão querido, que é o da educação. Faremos de forma escalonada para melhor atender todos. E após início da imunização, conforme conversas com o governo estadual, aí sim vamos discutir o retorno das aulas”, explicou o prefeito.
 
Volta às aulas
 
Com a certeza de iniciar a imunização dos profissionais da educação nesta segunda, Ashiuchi afirmou que nesta semana vai iniciar os diálogos com a rede privada de ensino, e com a rede estadual para a volta às aulas. 
 
“As escolas privadas respondem, uma parte, para a Prefeitura e outra para a Diretoria de Ensino, que nada mais é do que o governo estadual. Como o acordo era voltar as aulas somente com o início da vacinação, e isso foi atendido, o próximo passo é discutir uma data para voltar. Todo mundo junto, vamos analisar a melhor data, as normas sanitárias, como anda a vacinação e confirmar uma data para retorno”, concluiu Ashiuchi.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias