Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/12/2017
mrv

Metalúrgicas suzanenses propõem ‘férias’ coletivas e banco de horas

07 JUN 2015 - 08h01

Para minimizar os efeitos da crise econômica por qual o País passa, as metalúrgicas suzanenses têm proposto aos funcionários "férias" coletivas e folgas de banco de horas. As medidas têm por objetivo evitar demissões, além de diminuir a produção.

As informações foram apontadas pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Suzano, Pedro Benites.

Segundo ele, Suzano apóia a Semana de Mobilização em Defesa do Emprego e Contra Demissões, que acontece em todo Estado. "Por enquanto fazemos conversações com as empresas. Apoiamos esta causa e se formos convidados para participar de algum ato, comparecemos", afirma.

Benites revela que boa parcela das metalúrgicas suzanenses está ligada ao setor de autopeças e estas precisam parar a produção, uma vez que o mercado está estagnado e as vendas congeladas. "A questão afeta diversos setores. É uma bola de neve que prejudica primeiro as empresas e em seguida os trabalhadores, que deixam de comprar porque temem o desemprego, consequentemente, sem vendas há desemprego", explica.

O presidente ressalta também que o momento pede ações contra a União, uma vez que as empresas são tão prejudicadas quanto os funcionários. Para amenizar a crise, o órgão sindical propõe férias coletivas e banco de horas. "Ainda não vemos saída para o problema. O segundo semestre é incerto e caso as demissões ocorram, a situação ficará ainda pior, pois afetará diversos setores. Sem consumo, o País não deve voltar a crescer. Neste momento, o trabalhador deve ter cautela e aguardar uma melhora do setor", frisa.

REGIÃO

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes já começou as mobilizações em Defesa do Emprego. Na segunda-feira, os trabalhadores das metalúrgicas mogianas devem se reunir, a partir das 9 horas, na Vila Industrial. Durante o evento serão feitos discursos contra a atual política, o aumento da inflação e as demissões.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias