Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Pedido para instalação de semáforo na SP-66 tem apoio da Assembleia

10 JUL 2015 - 08h01

A instalação de mais um semáforo na Rua Doutor Prudente de Moraes (SP-66), em Suzano, foi questionada pelo 1º secretário da Assembleia legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o deputado Enio Tatto (PT) ao superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Armando Costa Ferreira. A população aprova a iniciativa.

De acordo com publicação divulgada no Diário Oficial do Estado (DOE), Tatto questiona a instalação de um semáforo na SP-66, com a Rua Ivan Fleuri Meireles. "Os moradores e motoristas, principalmente aqueles do Jardim Luela e Vila Urupês, enfrentam muita dificuldade em acessar o Centro pela rodovia. O trecho tem tráfego excessivo e causa transtornos e risco de acidentes", justifica.

O deputado lembra que hoje a via, também conhecida como Estrada Velha São Paulo-Rio, é a principal e mais movimentada da região. Em Suzano a via também é corredor de ônibus, além de ligar a cidade a Mogi das Cruzes, Poá e Itaquaquecetuba. "Os motoristas reclamam da falta de estrutura, excesso de radares e congestionamentos em horários de pico".

Além disso, Tatto destaca na publicação que o movimento intenso de veículos prejudica não só os motoristas, mas também os pedestres que encontram dificuldades na hora de atravessar a pista, primeiro por não possuir faixa de pedestres e segundo por desrespeito dos motoristas.

APROVAÇÃO

Para os pedestres a situação não é das melhores. Para se ter uma ideia, para atravessar a via em segurança é preciso andar quase um quarteirão a mais. O aposentado Frederico Carmino Victorino conta como é o dia a dia. "É muito difícil atravessar aqui. No meu caso, tenho problemas de circulação e por isso dificuldades para caminhar. Isso sem falar dos buracos" comenta.

A auxiliar de limpeza Adriana dos Reis aprova a iniciativa e destaca os benefícios da proposta. "No período da tarde a movimentação de veículos é intensa. É perigoso atravessar porque vira e mexe ocorrem acidentes nesta avenida". A auxiliar administrativa Ani Francieli Rocha, que atravessava a SP-66 sentido da Rua Ivan Fleuri Meireles no momento que a reportagem estava no local confessa que esta foi a primeira vez que atravessou fora do sinal. "Acho muito perigoso. Só arrisquei porque hoje está sem muito movimento. Mas costumo ir até lá em cima, no semáforo", diz.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias