Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Suzano tem 2,9 mil casas em áreas públicas de 661 mil metros quadrados

11 JUL 2015 - 08h01

Suzano tem 2.944 casas localizadas em áreas públicas invadidas, que somam 661.951,85 metros quadrados. A região do Boa Vista é a mais prejudicadas com o problema. No local, são 1.215 residências em uma área de 205.232,22 metros quadrados.

No levantamento, a cidade foi dividida em mais três áreas. A região de Palmeiras é a segunda com maior número de invasões. São 891 casas em um área de 245.995,03 metros quadrados. Já na região do Colorado são 738 casas em uma área de 128.752,05 metros quadrados e no Centro são 100 residências em 81.972,55 metros quadrados.

Os dados foram divulgados pela Prefeitura no Plano Municipal de Educação. No documento, a administração faz uma contextualização do cenário da cidade em diversos setores, como habitação e saúde.

O problema de invasões em Suzano é constante e a Prefeitura tem realizado operações para combater a situação. No mês passado, o prefeito Paulo Tokuzumi (PSDB) cobrou do Estado ajuda para regularizar as famílias que residem nas áreas protegidas por leis ambientais.

No geral, Suzano possui 169 áreas invadidas. Segundo a Prefeitura, ao longo dos últimos três anos, o município já coibiu mais de 70 áreas de ocupação irregular, sendo que a grande maioria em locais de várzea de rios e Área de Proteção Permanente (APP). Quase 17 mil famílias estão cadastradas em projetos habitacionais. Segundo a administração, entre os motivos que levam as invasões está a dificuldade de fiscalizar todo o território suzanense, além da ocupação de áreas de mananciais e a rapidez com que a população constrói as habitações.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias