Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Suzano tem o menor crescimento de produção de lixo da região em 10 anos

06 JUN 2015 - 08h00

Suzano tem o menor aumento de produção de lixo entre as cidades da região nos últimos dez anos. Em 2004, a cidade produzia 167,7 toneladas de lixo por dia. Em 2014, este número passou para 245,25 toneladas, o que representa um aumento de 46,24%. Só para se ter uma ideia, o Alto Tietê teve um aumento de 74% na geração de resíduos sólidos passando de 751,3 toneladas de lixo por dia para 1.307 toneladas em dez anos.

Os dados foram divulgados pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e fazem parte do Inventário Estadual de Resíduos Sólidos Urbanos. Os números são divulgados anualmente pelo órgão ambiental. Além da quantidade de lixo coletado, o Estado analisa a qualidade dos aterros sanitários onde os resíduos são despejados.

O maior aumento na produção de lixo na região foi em Santa Isabel, com um crescimento de 147,32% em uma década. A cidade produzia 13,8 toneladas de lixo diariamente, em 2004, e passou para 34,13 toneladas, no ano passado. O segundo maior aumento foi em Arujá, com 141,37%; seguida de Biritiba Mirim, com 109,6%. Além de Suzano, Itaquaquecetuba registrou um dos menores aumentos do Alto Tietê, com 60,96 pontos percentuais.

Mogi das Cruzes é a cidade com maior geração de lixo. São 348,17 toneladas por dia. Em segundo lugar está Itaquaquecetuba, com 348,17 toneladas diárias.



AVALIAÇÃO

Os aterros sanitários em que o lixo da região é levado teve avaliação positiva. O CDR Pedreira, para onde vai os resíduos sólidos de Suzano, por exemplo, teve avaliação de 9,5. Já o aterro de Santa Isabel teve avaliação com o índice máximo: 10.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias