Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sábado 25 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Tokuzumi cobra implantação de AME

27 MAI 2015 - 08h01

O prefeito de Suzano, Paulo Tokuzumi (PSDB), solicitou ao secretário estadual de Saúde, David Uip, a implantação de um Ambulatório Médico de Especialidades (AME) para funcionar onde atualmente está o Ambulatório Municipal de Especialidades Dr. Joracy Cruz. Segundo o secretário, o pedido precisa ser analisado, pois neste ano o governo estadual não pretende começar nenhuma obra nova. A solicitação foi feita na reunião do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), que ocorreu ontem na sede da Secretaria de Estado da Saúde, em São Paulo.

Tokuzumi afirmou que o Ambulatório de Especialidades já foi vistoriado por um engenheiro que atestou a viabilidade da construção. "Eu posso adiantar que neste ano não vamos começar nenhuma obra nova. Nem mesmo o custeio. O Brasil está em tempo de crise e vamos ter que conversar individualmente sobre o pleito", relatou Uip. O Ambulatório Municipal atende cerca de 28 mil casos e, para o prefeito, o auxilio para atender toda a demanda seria imprescindível. "Está praticamente insustentável para nós. Não temos condições. A demanda é sempre superior aquilo que podemos atender", disse.

"A implantação do AME em Suzano é extremamente necessária por conta da demanda reprimida na cidade. Temos uma carência enorme nesse sentido, uma vez que municípios vizinhos possuem unidades estaduais que dão conta, em suas proporções, desses casos", afirmou o prefeito. Segundo ele, o município investe, atualmente, 26% de todo seu orçamento em saúde. E um problema grave enfrentado pela cidade é contar apenas com a Santa Casa para os atendimentos de alta complexidade.



HOSPITAL ESTADUAL

O prefeito agradeceu ainda a implantação do Hospital Estadual na cidade. Vale lembrar que a parte física do novo hospital tem previsão de conclusão até o final do ano. Porém, o secretário não afirma que o mesmo comece a funcionar ainda em 2015. "Estamos fazendo o possível para colocá-lo em funcionamento ainda este ano. Porém o processo para equipar o lugar é demorado. Um dia após a entrega da obra começa o custeio dos equipamentos e, esse custo, é como se fosse um hospital novo por ano. E tudo tem que estar 100% ajustado para começar a receber a população", afirmou o secretário.

Com relação a unidade começar a funcionar no sistema de 'portas abertas', o secretário afirmou que a hipótese ainda está sendo discutida. Hospitais 'portas abertas' são aqueles que mantêm prontos-socorros e ambulatórios onde a população é atendida imediatamente de acordo com a sua capacidade.

PEDIDOS

O prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Acir Filó (PSDB), solicitou o aumento de médicos para a cidade. Porém, Uip explicou que a falta de médicos, principalmente de pediatras, pode se caracterizar como uma "epidemia nacional". O prefeito de Santa Isabel, padre Gabriel Bina (PV), pediu a inclusão da Santa Casa da cidade no programa "Santa Casa SUStentável", do governo do Estado. Segundo o prefeito, mais de três mil pessoas sai de Santa Isabel para ser atendido em São Paulo ou Mogi das Cruzes.

A secretária de governo de Itaquaquecetuba, Sônia Cristina Maziero, solicitou verba para a implantação de um AME na cidade. O prefeito de Salesópolis, Benedito Rafael da Silva (PR), ressaltou que a cidade não tem referência de parto e nem uma UTI neonatal. Falou também da falta de médicos na cidade. De acordo com o prefeito, anteriormente a cidade contava com 47 médicos e, atualmente possui apenas quatro médicos cubanos que realizam apenas encaminhamentos.

O prefeito de Guararema, Adriano Toledo (PSDB), ressaltou que a Santa Casa do município está falida e também solicitou a inserção da unidade no programa "Santa Casa SUStentável". Relatou ainda que hoje 90% da receita do município é destinado a saúde.

Participaram da reunião nove prefeitos do Alto Tietê, com exceção do de Itaquaquecetuba, Mamoru Nakashima (PTN) e o de Biritiba Mirim, Carlos Alberto Taino Junior (PSDB), o Inho, assim como os deputados estaduais Estevam Galvão (DEM), André do Prado (PR), Luiz Carlos Gondim (SD) e Marcos Damásio (PR). Os presidentes das Câmaras também compareceram, incluindo o de Suzano, Denis Claudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias