Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Vítima de explosão morre após ficar internada em estado grave em SP

28 ABR 2015 - 08h01

Marcelo do Santos Soares, de 35 anos, uma das vítimas da explosão no Jardim Lazzareschi, em Suzano, foi enterrado, na manhã de ontem, em um cemitério em Santo André, cidade do ABC Paulista. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, o rapaz foi transferido no sábado pela família do Hospital Santa Marcelina, em Itaquá, onde estava internado desde o dia do acidente. A pasta alegou ainda que, a transferência ocorreu, pois o paciente se encontrava em estado grave, mas com condições para a mudança de unidade hospitalar.

Segundo Rogério do Santos Soares, irmão da vítima, Marcelo foi encaminhado para o Hospital Nove de Julho, em São Paulo, onde veio falecer horas depois de sua internação no local. Marcelo era auxiliar de manutenção e não tinha filhos. Aproximadamente 95% do corpo da vítima havia sido queimado.

Essa é a primeira morte que ocorre em decorrência da explosão da semana passada. Na época, oito vítimas estiveram envolvidas diretamente com o caso. A dona de casa Eliana Teixeira de Carvalho, esposa de Marcelo e proprietária da residência que explodiu, está no setor de Tratamento Intensivo de Queimaduras da Santa Casa de Limeira. Segundo a assessoria de imprensa da entidade, Eliana "inspira cuidados".

Rogério, cunhado de Eliana adiantou que, está previsto para esta semana exames para iniciar procedimentos cirúrgicos na moça.

Maria de Lourdes de Jesus, de 74 anos e o marido José de Jesus, de 59 anos, também vítimas do caso, em entrevista ao DS na semana passada, disseram que passam bem, apesar das dores pelo corpo resquício do tempo que passaram em baixo dos escombros.

ENTRE VIZINHOS A morte de Marcelo já chegou até a vizinhança que estava em contato o tempo todo com a família do rapaz. A auxiliar de enfermagem, Claudinéia Henrique, de 42 anos, foi uma das primeiras a ficar sabendo do falecimento do rapaz. Ela disse em tom de tristeza que o auxiliar de manutenção era um bom vizinho e que fará falta no local.

Outra vizinha que não quis se identificar também lamentou a perda do colega de rua. "È difícil ver alguém todos os dias indo trabalhar, conquistar suas coisas, e de um dia para o outro isso tudo acabar".

O CASO Na quarta-feira passada, por volta das 5 da manhã, uma explosão na Rua João Cunha, no Jardim Lazzareschi, feriu oito pessoas e interditou outras três residências.

As vítimas foram levadas para o PS (I) de Suzano, Unidade I da Santa Casa também do município e o Santa Marcelina em Itaquaquecetuba.

O casal Marcelo do Santos Soares e Eliana Teixeira de Carvalho eram proprietários da residência em que o botijão de gás explodiu.

Durante a semana do ocorrido a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros estiveram no local fazendo a retirada de escombro, até que na foi concluída a retirada do restante das residências.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias