Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR
PMMC COVID SAÚDE
CEMEAP - SETEMBRO
COLUNA

Lorena Burger

Advogada

Lorena Burger de Freitas Alves dos Santos é advogada

Pessoas que estão ao desabrigo da sorte

03 AGO 2020 - 23h59
As cidades de nossa região estão sofrendo para dar abrigo e condições decentes de vida para muitas pessoas que decidiram ou foram obrigadas a viver em situação de rua.
É grande o número daquelas que estão nessa situação por conta do desemprego e da falta de condições financeiras de arcar com as despesas de aluguel ou de prestações bancárias da casa própria, adquirida num tempo melhor quando sabiam que manteriam os pagamentos em dia.
Outras por conta do vício da bebida ou das drogas acabam sendo expulsos de suas casas e alijados de suas famílias, pois, ao fazerem uso de entorpecentes ou bebidas alcoólicas acabam discutindo, brigando e até agredindo os familiares, que apesar do amor que os unem, temem por suas vidas e pela segurança...
Conviver com a violência doméstica por conta de vícios ou ser explorado e até mesmo ter dinheiro de pertences furtados para poder manter o vício não é fácil, é desgastante demais, principalmente para as pessoas mais idosas, então preferem que filhos, netos e até mesmo maridos saiam de seus lares e busquem abrigo nas marquises ou debaixo dos viadutos, mas não os coloquem em situação de risco.
Alguns decidem viver nas ruas por entenderem que a melhor maneira de ficarem livres do controle familiar e até mesmo das obrigações decorrentes de se ter um lar.
Esses nem mesmo os órgãos do governo conseguem auxiliar, pois, não gostam de respeitar regras, não admitem receber ordens ou ter uma rotina. Às vezes, quando a situação aperta, buscam os abrigos para conseguirem se alimentar, mas não ficam ali mais de uma noite.
Recebem cobertores e até roupas que arrastam consigo durante o dia ou simplesmente deixam nos lugar que costumeiramente vão dormir cientes de que ninguém as levará ou jogará fora...
A maioria dessas pessoas tem um companheiro de quatro patas, que mantém consigo e até alimentam em melhores condições que a si próprio. Andam por toda cidade acompanhados de seus amigos fiéis que os seguem por toda parte, por conta disso a maioria dos abrigos possuem um espaço para receber também esses animais, pois, assim sentem segurança para ficarem abrigados, cientes de que seus companheiros não ficarão à mercê da sorte sozinhos nas ruas.
No centro de Suzano, temos visto aumentar o número de moradores em situação de rua, alguns passam o dia observando o vai e vem das pessoas atarefadas com seus afazeres, não causam temor nem insegurança, parecem alheios a tudo que acontece ao redor.
É comum também vermos atualmente em cada esquina das vias principais, mulheres com crianças de colo pedindo ajuda, talvez a quarentena e a pandemia tenha mesmo afetado fortemente algumas famílias, mas algumas nos parecem se aproveitar da atual situação para ganhar uns trocados com facilidade.
As portas de supermercados também estão atualmente servindo de ponto para pedintes, que pedem compras ou dinheiro, as estórias são muito parecidas, o que nos mantém alerta.
Os tempos estão difíceis para todos, mas a esperança de que a vida retorne aos eixos é grande e acreditamos que o novo normal, traga mais condições de vida e trabalho, melhorando a vida das pessoas...
BANNER APS DESKTOP
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias