Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 14 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2019
CENTRO ONCOLÓGICO
PMMC DENGUE
Evatânia Psicopedagoga
Comercial Esperança
CENTERPLEX 12/12 A 18/12
COLUNA

Lorena Burger

Advogada

Memórias que valem a pena

09 SET 2019 - 23h59
Eu e tantas outras pessoas nos recordamos com carinho de épocas em que o preparo para a comemoração do Dia da Pátria começava muito antes na escola, fazíamos trabalhos referentes à data, algumas vezes havia na escola teatro coma representação do grito da independência e os reparos nos uniformes dos componentes da fanfarra, afinal guardados sempre podiam perder um botão ou precisar de um pequeno remendo, além de serem colocados no sol e outras peças eram levadas para casa para serem lavadas... O grande dia merecia tudo de melhor...
No dia sete de setembro, acordávamos cedo, animados... Era dia de desfile, todos ansiosos no pátio da escola, onde acontecia a grande reunião final...
Saíamos acompanhando a fanfarra e, no caso de Mogi das Cruzes tínhamos também as escocesas e suas flautas... Seguidas por pelotões de alunos orgulhosos da data e da Pátria...
Nem o Sol que aquecia o asfalto nos tirava o orgulho e a disposição de desfilar, era o momento de demonstrar o amor que sentíamos pela nossa terra, pelo nosso povo, pelo nosso país.
Aprendíamos dar valor à nossa História e cheios de orgulho e peito estufado cantávamos o Hino Nacional e o da Independência com toda força de nossos pulmões, sem se preocupar se nossa voz era bonita ou feia ou se não éramos tão afinados... O importante era demonstrar aquele amor que sentíamos e que nos fazia especiais, ser brasileiro!
Tempos modernos vieram e muitas coisas foram deixando de ser importantes, relevadas e não mais ensinadas nas escolas com tanta ênfase... Datas históricas perderam a importância de outros tempos, os desfiles foram sendo relegados, afinal, não era justo colocarem crianças ao Sol quente para desfilar, todos tinham direito ao descanso no feriado e assim, em meio às desculpas fomos esquecendo-se de valorizar nossa História, os feitos grandiosos de homens especiais que com sua coragem e determinação, apoiados por outros também especiais tornaram nossa pátria livre de grilhões, que a transformaram de colônia em um país...
Sabíamos de cor as principais datas de nosso país, quantos anos comemorávamos desde a independência, do descobrimento, da República, esses fatos eram parte de nosso cotidiano, a História fazia parte de nossa vida...
Os nomes de Pedro Alvares Cabral, Tiradentes, Dom João VI, Dom Pedro os dois nos eram familiares, sabíamos de seus feitos pelo nosso país e nos orgulhávamos disso.
E mesmo assim foram olvidados, sendo somente fatos para serem lembrados em dias de prova, onde podia haver questionamentos sobre seus feitos ou suas pessoas... As comemorações foram relegadas, os desfiles perderam a importância e o feriado nacional se tornou dia de congestionamento em busca de praia ou de lazer, sem nenhuma importância com a data comemorativa.
Dessa maneira fomos perdendo também a noção de patriotismo, da alegria de sermos brasileiros, orgulhosos de nossa pátria mãe...
Nossos filhos não veem mais as datas símbolos de nosso país como víamos em nosso tempo de criança e adolescente e que ainda trazemos em nosso íntimo que orgulho...
Acredito que em certas coisas neste país podíamos voltar no tempo....
PMMC NATAL SORRISOS 2019
PMMC DENGUE 2019
EPAMINONDAS ADVOGADOS
BANNER APS DESKTOP

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias