Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sábado 25 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/11/2017
mrv

Centro de Referência Ambiental e Cultural é lançado no Jardim Nova Poá

04 JUN 2015 - 08h01

 A Chácara Florestan Fernandes, localizada no Jardim Nova Poá, no município poaense, foi reaberta ontem por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais, com o lançamento da criação do Centro de Referência Ambiental e Cultural Florestan Fernandes, que vai funcionar no local, transformado também na nova sede da secretaria. Na solenidade, realizada ontem, o prefeito Marcos Borges (PPS) exaltou o momento histórico da iniciativa.

"É um grande motivo de orgulho para todos nós poder reutilizar este espaço importante para a cidade, no qual o grande escritor e sociólogo Florestan Fernandes trabalhou durante muitos anos. Além disso, temos que parabenizar a todos que conseguiram recuperar este grande espaço, um verdadeiro patrimônio histórico, para as ações voltadas para a conscientização da importância da preservação ambiental", destacou Borges.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais, José Edilson Marques Dias, destacou os projetos que deverão ser desenvolvidos na cidade a partir do Centro de Referência Ambiental e Cultural Florestan Fernandes. "Este é o primeiro passo, ou seja, a criação do centro. Depois, serão desenvolvidas uma série de atividades em várias fases. A primeira é esta realizada hoje (ontem) com a ocupação deste espaço como nova sede da Secretaria. Reformamos o local, fizemos as melhorias necessárias e agora estaremos trabalhando daqui", explicou o secretário, reforçando que o evento em si faz parte das comemorações do Dia do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho.

De acordo com o secretário, a segunda fase será a criação propriamente do Centro de Referência Ambiental e Cultural Florestan Fernandes e, em seguida, na terceira fase, o 'Museu Florestan Fernandes'; e outros projetos.

"Vamos desenvolver uma série de atividades, como o Museu Florestan Fernandes, que terá o apoio fundamental da família e do acervo que há no próprio Instituto Florestan Fernandes, fazer o Centro de Triagem de Animais Silvestres , a criação de um viveiro de mudas e orquidário, além de transformar o local em polo de educação ambiental e disseminação de viveiros e boas práticas ambientais", explicou o secretário.

Ele reforçou ainda que em parte da floresta localizada na área de cerca de 50 mil m², serão criadas trilhas ecológicas, visitação da mata com monitores, que poderão mostrar as espécies e os animais existentes no local, além do desenvolvimento de um sistema de coleta de água da chuva.

"É preciso ressaltar também outros programas importantes criados pela Secretaria do Meio Ambiente como o 'Poá+Verde', com o fomento de plantio de árvores nativas, principalmente a Quaresmeira, que é a árvore símbolo de Poá; o projeto de 'Ilhas Verdes', com o desenvolvimento de viveiros, com o plantio de mudas de árvores frutíferas e floríferas na cidade, para embelezar o passeio público; e o 'Guaió Vivo', no qual o rio é uma interligação da Várzea do Rio Tietê com os parques da Mata Atlântica e o objetivo é criar um corredor de biodiversidade e para isso vamos trabalhar para melhorar a qualidade da água”, definiu.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias