Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Felipe França inicia amanhã disputa do Mundial de Esportes Aquáticos

01 AGO 2015 - 08h00

Em disputa do Mundial de Esportes Aquáticos, em Kazan, na Rússia, o nadador suzanense Felipe França dá início à competição amanhã, na prova eliminatória nos 100 metros peito. Além da participação do atleta de Suzano, a equipe brasileira tem a chance de garantir sua vaga nos revezamentos 4x100 metros livre nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. A competição, que está sendo realizada em uma piscina construída dentro de um estádio de futebol, reúne grandes nomes da modalidade como Cesar Cielo, Ryan Lochte, Florent Manaudou, Katinka Hosszú e Missy Franklin. As disputas da natação terão início a partir das 3h30 da madrugada (de Brasília).

Os 12 primeiros colocados nos revezamentos garantem classificação para 2016. O Brasil luta contra outras 21 equipes no feminino e 31 no masculino. "O momento é de foco total. É sempre bom participar de um Mundial, espero representar bem meu País e obter bons resultados", comentou Daynara de Paula, que vai participar do revezamento no primeiro dia (a escalação provável deve ter também Larissa Martins, Gracielle Hermann e Etiene Medeiros) e dos 100 metros borboleta, prova em que terá a companhia de Daiene Dias.

As duas serão as primeiras brasileiras a entrar em ação em Kazan, em um dia que terá ainda Leonardo de Deus e Manuella Lyrio nos 400 metros livre, Joanna Maranhão nos 200 metros medley, Nicholas Santos e Cesar Cielo nos 50 metros borboleta e Felipe França e Felipe Lima nos 100 metros peito.

No revezamento masculino, o quarteto será formado por João de Lucca, Bruno Fratus, Matheus Santana e Marcelo Chierighini. Se o time avançar à final, é bem provável que Cesar Cielo seja um reforço para a disputa da medalha. Os principais rivais na luta por um lugar no pódio são França, Rússia, Estados Unidos e Austrália.

Cesar Cielo optou por não disputar os Jogos Pan-Americanos em Toronto para se concentrar apenas no Mundial. Os outros companheiros de revezamento foram ao Canadá e ficaram com a medalha de ouro na prova. Agora, sabem que a concorrência será mais pesada, mas têm um estímulo para melhorar os tempos: o local da competição.

A piscina foi construída dentro de um estádio de futebol. A intenção é fazer com que o barulho das arquibancadas empurre os atletas. "A cada ano a natação está mais visada e na Europa eles colocam o foco central nessa competição. Entrar nesse parque aquático será brilhante e terá essa sensação mesmo de grandeza, do lugar onde grandes provas e grandes momentos vão acontecer", afirmou Etiene Medeiros, que disputará os 50 e 100 metros costas, os 50 metros livres e revezamentos.

Em um trabalho de cinco meses, o gramado do estádio em Kazan deu lugar a duas piscinas olímpicas (uma para aquecimento) e ganhou cobertura provisória.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias