Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Palmeiras e São Paulo fazem clássico paulista que pode mudar seus destinos

28 JUN 2015 - 08h00

Palmeiras e São Paulo disputam hoje, às 16 horas, no Estádio Allianz Parque, na Capital paulista, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, um clássico que deve ser marcado pelo equilíbrio de dois times que pensam muito mais no passado e no futuro do que no presente. Com novos técnicos, o último encontro entre os clubes não sai da cabeça dos jogadores e, ao mesmo tempo, eles sabem que uma vitória pode ser o início de nova fase.

A necessidade de um bom resultado acaba sendo um pouco maior no lado verde. O técnico Marcelo Oliveira faz seu segundo jogo no comando da equipe - após derrota por 1 a 0 para o Grêmio - e o elenco ainda tenta entrar nos trilhos e jogar o futebol que a torcida espera.

Mas o jogo que não sai da cabeça dos palmeirenses foi a histórica vitória por 3 a 0 sobre o rival, durante o Campeonato Paulista, com direito a gol de placa de Robinho. "Talvez não seria tão lindo se fosse contra outro time. Não tem como não lembrar daquele jogo. Eu fiz dois gols, mas o gol do Robinho foi maravilhoso", disse Rafael Marques.

O São Paulo também usa a partida como exemplo, mas do que não se deve fazer. A formação titular pouco mudou desde março, enquanto que o novo técnico e atuações consistentes em clássicos anteriores contra Corinthians, pela Libertadores, e Santos, pelo Brasileirão, reforçaram a autoconfiança da equipe.

Apesar disso, essas duas vitórias foram no Morumbi e continua impossível para o elenco esquecer a partida desastrosa pelo Estadual. "Vencer pode ajudar a apagar também aquela memória ruim", disse o atacante Luis Fabiano, desfalque naquela derrota e titular hoje.

A maior derrota no ano levou ao então técnico Muricy Ramalho colocar o cargo à disposição - a diretoria o manteve no momento. Ao time cabe agora o desafio de superar o algoz para se recuperar do tropeço da última rodada. O empate com o Avaí em 1 a 1 no Morumbi, com gol sofrido no fim, tirou o time da liderança e obriga a buscar fora de casa os pontos perdidos.

Como clássico que se preze, antes mesmo de a bola rolar já existe polêmica. O árbitro gaúcho Anderson Daronco, que apita a partida, no ano passado foi denunciado pelo Palmeiras, que pediu o "afastamento e a reciclagem" dele após não anular um gol ilegal feito pelo Flamengo e não marcar pênalti no atacante Henrique, na partida que acabou empatada em 2 a 2.

Quanto aos times, o colombiano Juan Carlos Osorio tem uma dúvida no São Paulo. Coloca Alexandre Pato e deixa o time mais ofensivo ou aposta em Thiago Mendes. No Palmeiras, Marcelo Oliveira não poderá contar com Alecsandro, que sofreu lesão na coxa e volta ao time em 30 dias. Leandro Pereira e Zé Roberto disputam a vaga.

A torcida do São Paulo, que no último clássico se recusou a ir ao estádio como protesto pelo preço dos ingressos (R$ 200), desta vez decidiu ir e pagar "apenas" R$ 140.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias