Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

Santos vai à Fifa contra Neymar e Barça e cobra indenização por transferência

30 MAI 2015 - 08h00

O Santos vai entrar com uma ação na Fifa pedindo ressarcimento por supostos danos causados ao clube na transação de venda de Neymar para o Barcelona, há exatos dois anos. A demanda arbitral é contra o clube espanhol, o jogador, seu pai e a empresa Neymar Sport e Marketing Ltda., que pertence à família do atleta.

Emocionado, o presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, anunciou a ação em entrevista ontem, em Santos, e explicou seus motivos. De acordo com ele, a documentação obtida pela Justiça da Espanha demonstra que a negociação de Neymar envolveu mais de 83 milhões de euros (R$ 290,11 milhões), mas o Santos só recebeu 17,1 milhões de euros (R$ 59,7 milhões), além de outros 2 milhões de euros (R$ 7 milhões) que serão pagos se o craque for finalista da premiação Bola de Ouro da Fifa.

O jogador, seu pai e a empresa da família teriam ficado com a maior parte do dinheiro da transferência, o que tem incomodado o dirigente. "O Santos considera que Barcelona, Neymar e a empresa dele incorreram em violações do contrato de transferência, em razão do que reclama indenização dos prejuízos, mais juros e despesas. O Santos ainda considera que as partes, mais os dirigentes do Barcelona que participaram da contratação, podem ter incorrido a violações sobre o regulamento de transferências da Fifa, o que poderá impor alguma sanção", explicou.

O presidente do Santos recorreu à Fifa porque o contrato entre Santos e Barcelona prevê que qualquer ponto controverso seja resolvido na Câmara de Resolução de Disputas da Fifa, que tem 24 membros. Ela vai analisar toda a documentação e dar um parecer. Depois disso, o lado prejudicado poderá apelar à Corte Arbitral do Esporte, que possui três membros e dará o veredicto em até 20 dias, sem possibilidade de recorrer do resultado final.

Durante sua fala, Modesto Roma Júnior reiteradas vezes afirmou que a demanda judicial não altera a relação de carinho entre Santos e Neymar. "Não estamos demandando contra o ídolo, estamos demandando em prol do Santos”, disse.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias