Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Únicos representantes do Alto Tietê, times de Suzano estreiam na Segundona

18 ABR 2015 - 08h00

Começa hoje, para o União Suzano Atlético Clube (Usac), a disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, que envolve 30 clubes de todo o Estado de São Paulo. O Javali das Palmeiras encara o AD Guarulhos, na cidade do rival, às 15 horas. Neste ano, os grupos da Segundona estão maiores (com 10 equipes cada) em relação às temporadas passadas. O treinador do Usac, José Carlos dos Santos, o Xará, diz que, por esse motivo, os duelos da primeira fase do campeonato devem proporcionar grandes disputas entre os adversários.

O técnico aponta a idade máxima dos atletas das equipes participantes como um dos motivos para que os confrontos sejam ainda mais desafiadores. “Na Segundonda, praticamente todos os anos os clubes trocam as equipes por completo. Muito por causa do limite de idade (apenas três jogadores podem exceder o limite de 23 anos), os atletas estouram e não podem mais atuar. Por isso, vamos encontrar adversários com os quais nunca jogamos, justamente por causa desse rodízio e da renovação das equipes. Em todos os jogos, até o fim do primeiro, teremos muitas surpresas”, conta.

Xará, que assumiu o Usac no dia 24 de janeiro, está confiante em relação à estreia da equipe. Ele afirma que conhece boa parte dos atletas, e aposta que essa proximidade pode render bons frutos na competição. “Estamos a um bom tempo trabalhando e fizemos muitas avaliações neste período, com o intuito de condicionar os atletas taticamente e fisicamente. A maior parte do time principal já trabalhou comigo, então já tenho conhecimento do perfil. Eles sabem a forma que eu trabalho, e eu sei a forma que eles atuam dentro de campo. Com isso, nós ganhamos um bom tempo em relação ao entrosamento. Agora, vamos ver como o time vai reagir na competição”.

O clássico de Suzano, entre Usac e Esporte Clube União Suzano (Ecus), acontecerá em duas partidas na primeira fase da Segunda Divisão, em jogos agendados para os dias 6 de junho e 8 de agosto, ambos marcados para acontecer no Estádio Francisco Marques Figueira. “Não existe favorito em um jogo como esse. Entram muitos fatores, como o ímpeto do jogador, que pode ser da cidade e quer mostrar o seu valor. Não podemos prever resultado em um clássico assim”, afirma o técnico do Usac.

Além do rival, Xará também elogia as outras equipes que compõem o Grupo 3 da Segundona, como a equipe do duelo de hoje. “Há muitos times que nós já conhecemos. O AD Guarulhos, nosso adversário da estreia, é um clube que está acostumado a chegar no campeonato e classificar. O Manthiqueira também tem uma forma de jogar muito técnica. E outras equipes, como São Bernardo e Diadema, nós sabemos que sempre montam bons elencos. Por isso, vai ser uma competição muito disputada”, finaliza.



Em partida hoje contra o Manthiqueira, no Estádio Francisco Marques Figueira, o Suzanão, às 15 horas, o Esporte Clube União Suzano (Ecus) dá início à disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Por causa de obras no Estádio Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão, em Mogi das Cruzes, as equipes de Mogi (União e Atlético) estão fora da disputa da Segundona neste ano. Por isso, segundo o técnico do Ecus, Cícero Silva, a cobrança da torcida suzanense será ainda maior nesta temporada.

“Somos as únicas equipes da região, e a responsabilidade aumenta bastante. Mas já estamos convictos e nos preparamos muito bem. É um torneio com muitas equipes de qualidade e também alguns times com ótimos elencos. É o caso do Taboão da Serra, que tem uma folha de pagamento muito alta para essa divisão, e vai dar muito trabalho. Mas estamos preparados para a cobrança”, afirma o técnico.

No início da pré-temporada, Cícero Silva ocupava o cargo de preparador físico no Ecus. Porém, a diretoria do Leão do Colorado resolveu efetivá-lo para a vaga de treinador. E ele ressalta o ponto positivo da aposta do clube. “Estou no projeto desde o início do trabalho, atuando como preparador físico. E eles (diretoria) sempre frisaram a possibilidade de me efetivar para o cargo de técnico. E fizeram isso há algumas semanas. Como já conhecia o grupo, então não terei problemas em relação a isso”.

Sobre a preparação, Cícero destaca que a equipe já adquiriu um padrão de jogo e de condicionamento. “Nos apresentamos no dia 19 de janeiro. Já estamos com um estilo de jogo definido, tanto a nossa postura ofensiva quanto a defensiva estão certas e também temos um time titular. Tivemos praticamente 30 dias de preparação física e depois entramos nas partes técnicas e táticas. Por isso, creio que a pré-temporada foi muito boa”, diz o técnico.

O comandante do Ecus também fala sobre a relação com o grupo, formado em sua maioria por jovens de até 23 anos, por causa do regulamento da competição. “São jogadores jovens, que possuem muitos sonhos e muito potencial, além de muito foco. Por isso, eu comuniquei e frisei bastante na pré-temporada que todos têm que estar preparados para o sonho. Não adianta sonhar e não se preparar. E foi isso que fizemos durante todo esse tempo de trabalho. Por isso, vamos fortes para o campeonato”, completa Cícero Silva.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias