Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

Lance Livre 18-03-2021

Por Edgar Leite18 MAR 2021 - 05h00
Rede sociais
O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), utilizou as redes sociais para divulgar ações de combate à Covid-19. O prefeito lembrou que os casos de infecção pelo novo coronavírus têm aumentado muito nas últimas semanas, “levando diariamente milhares de pessoas”.
 
Mais casos
Segundo o prefeito, não apenas idosos, mas muitas pessoas de 30, 40 e 50 anos estão sendo infectadas e, rapidamente, ficam em estado grave. 
 
Novos leitos
O prefeito afirmou que Suzano segue buscando mais leitos, com o objetivo de prestar suporte às pessoas diagnosticadas com o vírus (detalhes completos estão na página 4 da editoria de Cidades).
 
Relatório
Um relatório divulgado pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, CRF-SP, após receber 234 respostas de farmacêuticos atuantes na área hospitalar em todo o Estado, apontou que de acordo com 77% dos que responderam ao questionário, há problemas de desabastecimento de medicamentos em seus locais de trabalho. Pelo menos 53% destacaram a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) e 44% a falta de produtos para a saúde. 
 
Diretoria  
do CRF-SP
Os dados foram apresentados pela diretoria do CRF-SP em uma videoconferência com a Coordenadoria de Assistência Farmacêutica do Estado de São Paulo, órgão ligado à Secretaria Estadual da Saúde, com o objetivo de manifestar a preocupação do CRF-SP com a possibilidade de desabastecimento de medicamentos administrados em pacientes internados em hospitais paulistas para o tratamento da Covid-19.
 
Reunião com  
médicos
O prefeito de Mogi, Caio Cunha (Podemos) se reuniu com médicos e representantes dos hospitais que atendem a região para dialogar, ouvir e encontrar medidas para combater a atual fase de pandemia.
 
Fase difícil
O prefeito lembrou que a fase é difícil e exaustiva para todos eles nesse momento. “Estamos em uma situação de guerra, a qual a única forma de vencermos é o isolamento social. O sistema de saúde de todo o Alto Tietê está praticamente em colapso. Está evidente o quanto nossos profissionais estão se dedicando e até mesmo deixando de ver seus familiares”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias