Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 01 de abril de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 31/03/2020
SECRETARIA DE ESTADO DA SAUDE -  CORONAVIRUS

Estudante de 9 anos vai à escola com uma faca para se 'vingar' de colega

Segundo mãe e uma tia do aluno, a faca foi encontrada dentro da bolsa da menina

Por Daniel Marques - de Suzano19 FEV 2020 - 17h56
Equipe do Canil da Guarda Civil Municipal e Conselho Tutelar foram chamados até a escolaFoto: Daniel Marques/Divulgação

Atualizada às 18h30.

Uma estudante, de 9 anos, entrou em uma escola estadual portando uma faca. As primeiras informações sugerem que ela queria "se vingar" de um colega, também de 9 anos, após não gostar de uma brincadeira. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira, 19, em Suzano.

Segundo a mãe e uma tia do aluno, a faca foi encontrada dentro da bolsa da menina. Guardas que atenderam a ocorrência informaram que a estudante não estava na sala no momento em que a faca foi encontrada.

Conforme o DS apurou, a criança teria criado um grupo de Whatsapp e colocado outros três alunos. Ali, ela começou a 'planejar' um suposto ataque. No entanto, a mãe de um dos integrantes do grupo descobriu o plano e foi até a escola.

Segundo a mãe e a tia da vítima, a menina não soube explicar, com exatidão, o motivo de estar com a faca. As duas acreditam que brincadeiras entre as duas crianças teriam motivado a decisão.

“Ela fez um grupo com mais três alunos para planejar a morte do meu filho. Ele não estava. A menina falou que ele mexia com ela e ela mexia com ele, algo assim. Ela dizia que ia acabar com a cara dele toda”, contou a mãe do garoto.

Em um print, a mãe da vítima revelou, ainda, que as quatro crianças realizaram uma espécie de “votação” para escolher a faca que seria usada no crime.

Além da Equipe do Canil da Guarda Civil Municipal (GCM), o Conselho Tutelar foi chamado até a escola.

A mãe do garoto disse que iria até a delegacia de polícia registrar Boletim de Ocorrência (B.O.). Ela também falou que vai transferir a criança para outra escola.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação informou que, no momento em que a direção da escola descobriu o fato, chamou os responsáveis pela aluna.

A Ronda Escolar e o Conselho Tutelar foram acionados e o B.O. foi registrado.

Uma reunião será realizada para definir as medidas pedagógicas que serão adotadas.

O caso também será incluído na Plataforma Conviva (Placon).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias