Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Borges se reúne com comissão e debate jornada de trabalho na Saúde

30 JUN 2015 - 08h01

 O prefeito de Poá, Marcos Borges (PPS), recebeu, na manhã de ontem, representantes dos funcionários da área da saúde acompanhados pela Diretora Regional do Sindicato de Saúde (SindSaúde) de São Paulo, Kátia Aparecida dos Santos. Dentre os pedidos, o principal foi a redução da jornada de horas trabalhadas dos funcionários da saúde de 40 para 30 horas semanais, que foi concedida por Borges quando respondeu por um curto tempo a administração da cidade, mas o benefício foi retirado assim que Francisco Pereira de Sousa (SDD), o Testinha, retornou ao cargo de prefeito.

Borges se declarou sensível à solicitação e enfatizou que é necessário corrigir distorções e injustiças. "É inconcebível que algumas categorias sejam beneficiadas e outras não. A saúde é uma área complexa e todos trabalham em conjunto, então não há porque da discriminação. Não sou e nunca serei a favor de privilégios, e vou fazer todo o possível para devolver o benefício conquistado pela categoria", enfatizou.

Segundo a representante do SindSaúde, "a primeira reunião foi realizada com o atual prefeito e com esta efetiva o pedido e a entrega de um abaixo assinado onde os servidores da categoria solicitam a redução".

De acordo com a diretora Regional, parte da categoria da área da saúde foi beneficiada anteriormente com a redução, como os psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais e biomédicos, porém, categorias como enfermagem, fonoaudiólogo e farmacêuticos aguardam a redução.

O prefeito recebeu das mãos de Kátia dos Santos o abaixo-assinado com mais de 200 assinaturas, e a representante da área farmacêutica, Samara Costa Gomes, entregou um documento relativo à classe farmacêutica com o pedido da redução das horas e equiparação dos salários que se encontram defasados com relação a outras categorias.

Na leitura do documento, a representante da área farmacêutica enfatizou que são notórias as ações da atual administração, por isso, a todos os funcionários estão confiando em Borges para resolver esta questão.

Para o secretário da Saúde, Marco Antonio Izzo, que intermediou o encontro do prefeito com a comissão da saúde, a causa é justa, pois cumprindo as seis horas de jornada, os profissionais terão melhores condições de trabalho e os usuários é que serão beneficiados com um atendimento de melhor qualidade, além de retomar a isonomia da igualdade.

O secretário da Administração, Adair Loredo, declarou que o estatuto dos servidores municipais está passando por modificações, pois houve muitas falhas quando da sua elaboração, principalmente na área da saúde e a questão da redução da jornada de trabalho, a pedido do prefeito, já estava previsto e será incorporado ao novo documento.

Foi estipulado à comissão um prazo de seis meses para a conclusão dos novos estudos e a complementação do estatuto que vai abranger esta e outras questões. "As novas adequações irão vigorar a partir de janeiro de 2016, pois qualquer mudança é preciso constar da previsão orçamentária do município", declarou Loredo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias