Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

Casos de dengue na região crescem 256% em um mês

08 MAI 2015 - 08h00

 O Alto Tietê registra, atualmente, mais de 1.495 casos confirmados de dengue e mais 1.375 em análise. No fim de março, a região tinha em torno de 390 confirmados, aumento de 256%, ou seja, quase 37 novos casos por dia. Dados são baseados nos últimos levantamentos das cidades de Suzano, Mogi das Cruzes, Guararema, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Santa Isabel e Arujá. Já Salesópolis e Biritiba-Mirim não enviaram os últimos dados. Não houve mortes na região.

Entre as cidades com maior incidência estão Ferraz, Itaquá e Mogi, com 357, 350 e 319 casos confirmados, respectivamente. Além dos já atestados, Itaquá aguarda análise de 665 ocorrências; Mogi, 343; e Ferraz apresenta mais 207 suspeitas. Já Aruja apresenta 145 confirmados e 120 aguardam confirmação.

De acordo com a Prefeitura de Suzano, 76 ocorrências foram confirmadas até o momento. Destas, 44 foram contraídas dentro do município e 32 foram importadas. Em Poá foram 71 casos, sendo 28 outóctones e 43 adquiridos fora da cidade. Santa Isabel confirmou 72 casos, sendo 21 importados e 51 autóctones, além de 38 em acompanhamento. Já Guararema apresentou 105 incidências confirmadas da doença e duas em análise. Das confirmadas, 84 foram contraídas dentro do município e 21 foram importadas.

Com a chegada do frio e a queda dos índices de chuvas, a tendência é que haja diminuição no índice da doença. "Mesmo sem água e com o mosquito não gostando muito do frio, os ovos do aedes aegypti sobrevivem por dois anos. É muito importante que a população continue fazendo a limpeza em suas residências", explicou o diretor de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Suzano, Carlos Aguiar.

Em Suzano foi instaurado o programa "Agente Mirim", realizado nas escolas da cidade e que instrui as crianças a serem agentes de combate à doença. A aquisição de equipamentos para o combate e visitas domiciliares a fim de orientar a população.

Poá realiza força-tarefa de prevenção e combate (leia mais ao lado). Em Ferraz e Itaquá foi ampliado o número de agentes e de equipes de vistoria domiciliar. Em Arujá, a "Bairro Limpo" recolhe material passível de acúmulo de água nas residências às quintas-feiras.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias