Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Em 1 ano, região perde 2,7 mil empregos na indústria

19 JUN 2015 - 08h01

 Nos últimos 12 meses, o saldo de emprego na indústria do Alto Tietê é de -3,69%, o que corresponde a uma queda de aproximadamente 2,7 mil postos de trabalho. O nível de emprego industrial na Diretoria Alto Tietê do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) também apresentou resultado negativo em maio deste ano. A variação foi de -0,78%, o que significou uma queda de aproximadamente 550 postos de trabalho, segundo pesquisa divulgada ontem pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fies/Ciesp.

No ano, o acumulado é de -1,65% no nível de emprego, representando uma redução de cerca de 1.150 postos de trabalho nos cinco primeiros meses de 2015.

"Infelizmente, esse resultado de maio já era esperado, pois ao contrário de uma esperada recuperação, temos visto a situação se agravar, com mais indústrias interrompendo produção, concedendo férias coletivas e demitindo porque, sem atividade, é difícil sustentar por muito tempo o quadro de trabalhadores. O setor automotivo é um dos que apresenta situação mais difícil e como ele movimenta uma grande cadeia de produtos, em especial, de autopeças, consequentemente muitas outras empresas enfrentam problemas", avalia José Francisco Caseiro, diretor do Sistema Fiesp/Ciesp no Alto Tietê.

MAIO

Especificamente em maio passado, o índice do nível de emprego industrial no Alto Tietê foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos Têxteis (-2,50%); Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (-2,97%); Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (-1,86%); e Veículos Automotores e Autopeças (-0,80%), que foram os setores que mais impactaram o cálculo do índice total da Região.

Quando comparados os meses de maio dos anos de 2014 e 2015, o cenário é pior, pois em maio de 2014 o resultado foi positivo em 0,13%.

O desempenho da indústria do Alto Tietê foi pior do que o registrado na Grande São Paulo, que foi de -0,66%, e no Estado, onde o resultado foi de -0,19%. Ao todo, a indústria paulista fechou 17 mil postos de trabalho em maio.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias