Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 13 de abril de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/04/2021
GrupoIndy
CENTRO MÉDICO
São Paulo Secretaria da Educação
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Magic City

Fiscalização em Mogi vai parar pessoas que circularem após as 23h

Prefeito reitera que não haverá multas, e prioriza “o bom senso e a orientação do que seja o correto a se fazer”

Por Fernando Barreto - de Mogi03 MAR 2021 - 22h07
Prefeito e imprensa se reuniram ontem por videoconferênciaFoto: Regiane Bento/DS
O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (Podemos), confirmou, durante coletiva realizada nesta quarta-feira, que a Prefeitura vai fiscalizar e pode parar a população que estiver circulando pela cidade entre as 23 e 5 horas. Com a superlotação dos leitos de UTI e enfermaria nos hospitais da cidade (públicos e particulares), devido ao aumento dos casos de Covid-19, o prefeito regrediu, sem esperar decisão do Estado ou do Condemat, o município para a fase vermelha do Plano São Paulo.
 
“A decisão veio antecipada pois entendemos que o governo estadual não tem um panorama por cidade. E nós aqui na Prefeitura estamos acompanhando os números de leitos desde a última sexta-feira. Mas a fiscalização será mais para impedir os encontros entre amigos, aglomerações em praças. Não terá multa, teremos o bom senso e vamos atuar com muita orientação”, explicou o prefeito.
 
Uma das reivindicações dos setores comerciais da cidade foi a respeito da medida de restrição mais rígida ser adotada sem aviso prévio. 
 
Sobre isso, Caio Cunha contou que “a analise dos números é feita desde sexta, e a Prefeitura esperou para ver a melhor maneira de proceder. E com o avanço dos casos e diminuição dos leitos, não havia outra possibilidade”.
 
“O diálogo sempre existiu com todos os setores. Sabemos que o momento não é o melhor, mas o diálogo sempre existiu e continuará existindo. Porém, existe uma diferença entre diálogo e pedir autorização. Não pedimos autorização, se for necessário, vamos fechar o comércio”, afirmou.
 
Ainda sobre o fechamento do comércio, tanto Caio Cunha, quanto a vice-prefeita, Priscila Yamagami, afirmaram que as medidas restritivas “são um pacto pela vida”.
 
“Todas as equipes estão apostos para fiscalizar. Entendemos que seja uma medida impopular, mas é necessária. Não estou preocupado com as críticas, quero fazer a boa função de um gestor. Nesse momento não basta um pequeno isolamento”, concluiu.
 
Leitos
 
Segundo os números repassados pelo prefeito, até a tarde desta quarta, o hospital Luzia de Pinho Melo estava com 100% dos leitos ocupados; o Hospital Municipal estava com 92% dos leitos ocupados e os dois particulares da cidade estão com 94% e 110% ocupados. O secretário de Saúde de Mogi, Henrique Naufel, informou que até domingo, mais seis respiradores vão chegar no Hospital Municipal.
 
Vacinação
 
Caio Cunha também confirmou que neste fim de semana a cidade retoma a vacinação. No sábado terá a 2ª dose para idosos acima de 90 anos, por meio do drive thru, no CIP Mogilar, e em 10 unidades básicas para atender profissionais da saúde. No domingo, por meio de drivre thru, terá vacinação para profissionais da saúde, novamente.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias