Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 19 de julho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2019
PMMC INVERNO
Centerplex Rei Leão
PMMC AGASALHO
PMMC FÉRIAS
PMMC ORQUIDEAS
Parceria

Governo disponibiliza escritório para o Condemat na China

Localizado na cidade de Lianyungang, espaço servirá como ponto de apoio para missões políticas e empresariais que visam fortalecer intercâmbio entre o Alto Tietê e a China

Por da Região17 JUN 2019 - 15h12
Governo disponibiliza escritório para o Condemat na ChinaFoto: Divulgação

A viagem da comitiva do Alto Tietê à China chegou ao fim na última quinta-feira (13) com a disponibilidade de um escritório para o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) em Lianyungang, cidade portuária de Jiangsu, uma das províncias mais importantes da República Popular da China.

Cedido pelo governo local sem custos, o espaço servirá como ponto de apoio para integrantes de missões políticas e empresariais que visam o fortalecimento do intercâmbio entre as cidades do Alto Tietê e a China. O escritório é desdobramento da aliança firmada pelo Condemat com o governo de Lianyungang, que inclui uma futura relação de cidade-irmã com Guarulhos, a maior cidade em população do consórcio e a 12ª economia do País.

“Esse espaço passa a ser um ponto de referência para todos do Alto Tietê que estão voltados para essa aliança econômica, cultural, esportiva e, principalmente, empresarial com a China. Esperamos que daqui saiam bons negócios e grandes oportunidades para promover o desenvolvimento das nossas cidades”, avalia o presidente do Condemat, prefeito Rodrigo Ashiuchi, de Suzano.

Segundo a direção do Condemat, a disponibilidade do escritório em Lianyungang sela a confiança do governo chinês com o Consórcio e a vontade em atuar em parceria com as cidades da região. O presidente do Condemat lembra que a China é a segunda maior potência econômica do mundo e está ao lado do Brasil no Brics, bloco de países emergentes.

“A China tem muitas oportunidades de negócios e pode ser uma importante parceira do Alto Tietê em áreas como segurança, iluminação, educação e tecnologia. Durante a viagem pudemos avançar nas tratativas para o intercâmbio cultural e econômico e, em breve, deveremos receber representantes chineses na nossa Região para dar mais alguns passos nessa aliança entre o Alto Tietê e a China”, ressalta a prefeita Fábia Porto, de Santa Isabel, tesoureira do Condemat.

O grupo do Alto Tietê que esteve na China contou com representantes das prefeituras consorciadas ao Condemat, da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e empresários. A viagem foi articulada pela Câmara Geral de Empresários Chineses no Brasil e contemplou agendas empresariais e políticas. Além da aliança com Lianyungang, também foram oficializados os acordos de cidades-irmãs de Suzano com Yuyao e de Santa Isabel com Tianmushan; confirmado o interesse de Mogi das Cruzes na irmandade com Yongkang e feita a interlocução para pelo menos mais um escritório do Condemat em Hangzhou, uma das maiores cidades da China.

“A viagem foi altamente produtiva, tendo em vista não só as conquistas através do Condemat, mas também porque pudemos agradecer a matriz da Dahua pela parceria em desenvolvimento com Mogi das Cruzes na segurança, e conhecer o potencial de Yongkang na área de ferramentaria, o que nos permite a plena convicção de que é possível realizar uma feira dessa área em Mogi para potencializar toda a região”, diz o vice-prefeito mogiano, Juliano Abe.

Além da agenda política, a viagem à China incluiu uma programação empresarial, na qual os representantes do Alto Tietê visitaram empresas que são líderes de mercado no mundo, assim como participaram de uma feira empresarial.

“É nítido o interesse da China em investir no Brasil. O Alto Tietê sai na frente ao firmar parcerias de irmandade entre as cidades da nossa região e da china que possuem características semelhantes e que vão fortalecer o intercâmbio de conhecimento e de negócios”, conclui o diretor do Ciesp Alto Tietê, José Francisco Caseiro.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias