Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2017
mrv

Ministério repassará R$ 81,5 mil para combater três doenças no Alto Tietê

26 JUL 2015 - 08h00

Seis das dez cidades do Alto Tietê serão contempladas com mais de R$ 81,5 mil por meio de repasse do Ministério da Saúde. O montante é destinado para a promoção da Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses e Tracoma em crianças e jovens em idade escolar. O município que receberá o maior volume financeiro é Itaquaquecetuba, com mais de R$ 31,1 mil, seguido de Suzano, com mais de R$ 23,4 mil.

As informações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU). A campanha nacional tem como objetivos identificar casos de hanseníase por meio de busca ativa de pessoas com sinais e sintomas da doença, fornecer tratamento quimioprofilático de verminoses, diagnosticar e tratar do tracoma, além de fornecer tratamento coletivo para esquistossomose.

Os recursos serão encaminhados, em parcela única, do Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos Fundos Municipais de Saúde (FMS). Segundo o órgão federal, os repasses são feitos para localidades que apresentam positividade acima de 25%. Os municípios que não utilizarem os recursos para promoção da campanha e para as respectivas ações estarão sujeitos à devolução dos recursos financeiros transferidos e não executados, acrescidos da correção monetária prevista em lei.

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo principal agente etiológico é o bacilo Mycobacterium leprae (M. Leprae). Ele tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, no entanto poucos adoecem. A doença atinge pele e nervos podendo levar a sérias incapacidades físicas. A hanseníase é uma doença de notificação compulsória em todo o território nacional e de investigação obrigatória. Já as verminoses são parasitas intestinais conhecidos como lombrigas, que causam anemia, dor abdominal e diarréia. Elas podem prejudicar o desenvolvimento e o rendimento escolar da criança. O tratamento ocorre, em dose única, por profissionais de saúde nas unidades básicas, após consulta para autorização de pais ou responsáveis.

Já o tracoma é uma moléstia inflamatória ocular (ceratoconjuntivite) que produz cicatrizes na conjuntiva palpebral superior que levam à formação de entrópio (pálpebra com a margem virada para dentro do olho) e triquíase (cílios invertidos tocando o olho). O atrito do cílio no globo ocular pode causar lesões na córnea e comprometer a visão.



CIRURGIAS ELETIVAS

Além destes repasses, o Ministério da Saúde vai destinar até R$ 329,9 mil para cirurgias eletivas em cinco das dez cidades do Alto Tietê. A transferência dos recursos acontecerá após a realização dos procedimentos cirúrgicos nos hospitais integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

As informações foram divulgadas também no DOU. A estratégia prevê investimento em cirurgias prioritárias com o objetivo de reduzir o tempo de espera.

Santa Isabel receberá o maior montante, R$ 122,3 mil, seguida de Mogi das Cruzes, com R$ 117,3 mil. Suzano receberá R$ 73,9 mil. Em todo o Estado, o repasse é de mais de R$ 32 milhões e em todo o País a liberação vai ultrapassar os R$ 143,2 milhões.

De acordo com o ministério, a portaria 1.034/2015, que destina estes recursos, também redefine a estratégia para ampliação do acesso aos procedimentos cirúrgicos eletivos de média complexidade, como cirurgias de varizes, ortopédicas, de urologia e otorrinolaringologia, incluindo retirada de amígdalas.

Os valores disponibilizados foram definidos com base em estudo comparativo da frequência de cirurgias eletivas feitas em anos anteriores pelos estados, Distrito Federal e municípios.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias