Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

16,8 mil clientes do comércio de Suzano deixam lista de inadimplência

10 MAI 2015 - 08h01

Dos 17.786 clientes com nome na lista de inadimplentes do comércio de Suzano, pelo menos 16.832 conseguiram “limpar” seus nomes no período de janeiro a abril deste ano.

No geral, o índice de inadimplência caiu 18,99% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em 2014, segundo a Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano, o comércio registrou 6.355 inclusões ao Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC). Neste ano o número caiu para 5.148. O saldo também é positivo.

Nos quatro primeiros meses de 2014, 22.346 pessoas ficaram com o nome restrito. No mesmo período deste ano foram registrados no SCPC 17.786 inadimplentes.

De acordo com os dados levantados pela ACE, a variação de pessoas que tiveram o nome restrito e que "limparam o nome" em abril gira em torno de 8,88%. Foram 5.148 inclusões contra 4.728 exclusões. No total, o saldo de consumidores que saíram da restrição no último mês foi 420. Em 2015, o mês mais positivo aos suzanenses foi abril, uma vez que 4,7 mil pessoas acertaram as dívidas. Até o momento, 16.832 consumidores "limparam o nome" no SCPC. O índice é 6,4% maior em comparação ao primeiro quadrimestre de 2014, quando 15.820 pessoas saíram da restrição. O nível de inclusão também confirma o pagamento das dívidas pelos compradores.

Nos quatro primeiros meses de 2014, 22.346 pessoas foram inclusas no SCPC. Neste ano, o número caiu 20,41%, ou seja, para 17.786 restrições. O mês mais negativo para os consumidores em 2015 foi abril. Ao todo, 5.148 suzanenses tiveram o "nome sujo" em decorrência do não pagamento de dívidas. No último ano, o pior mês do primeiro quadrimestre foi fevereiro, quando 6.730 pessoas passaram pela situação e tiveram o nome incluso no Serviço de Proteção ao Crédito.

Para o economista Antonio Azambuja, o cenário demonstra o número de carteiras assinadas no município nos últimos meses. "Antes precisamos analisar o que tem acontecido no mercado para justificar a queda na inadimplência. A geração de emprego resulta em mais renda e mais possibilidades", pontua. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego, de janeiro a março deste ano, Suzano registrou, em todos os setores, 6.710 admissões contra 6.162 desligamentos.



DIA DAS MÃES

De acordo com o presidente da ACE, Neder Romanos, para manter os bons índices, a associação orienta os consumidores a analisarem planilhas de gastos para atentar quais valores podem ser investidos na compra dos presentes do Dia das Mães "para que não haja reflexo negativo no orçamento". O órgão ressalta que esta é a segunda data anual de maior movimentação no comércio.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias