Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
sexta 07 de maio de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/05/2021
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA
 SP EDUCAÇÃO - SAC_210326-001 - CORONAVIRUS - VACINACAO PROFISSIONAIS
Quality Admistração de Condomínios
Cazarini
CHECK UP - PÓS COVID
Cidades

Atendimentos em clínicas particulares aumentam

Muitos pacientes procuram as clínicas para realizarem o teste de Covid-19

Por Thiago Caetano - de Suzano18 ABR 2021 - 14h14
Uma das clínicas que oferecem o teste é o Centro Médico Clube DSFoto: Isabela Oliveira\DS
As clínicas de Suzano registraram aumento nos atendimentos nos quatro primeiros meses de 2021. A alta procura tem um motivo: a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Muitos pacientes procuram as clínicas para realizarem o teste para doença. 
 
Uma das clínicas que oferecem o teste é o Centro Médico Clube DS. Por lá, são oferecidos o teste sorológico (IGG/IGM), nasal (swab) e o teste rápido no dedo. A procura por esses exames está em 90%, como fala Roseli Alves, coordenadora do centro médico. “A procura está em 90% para a realização dos testes para Covid. Nós estamos realizando os testes e percebemos uma alta procura pelos testes”, disse.
 
Os atendimentos para outras especialidades seguem na média, segundo Roseli. Ela acredita que a recente alta no número de casos da doença assustou muitas pessoas. “Tem médicos a cada quinze dias e também semanal. Está dentro da média. Muitas pessoas têm medo de sair por conta da pandemia”, explicou. 
 
O proprietário e diretor técnico científicos da Clínica São Francisco, Oswaldo dos Santos, relatou que o número de atendimentos variou bastante desde o início do ano. “Em fevereiro, foi 50% menor que em janeiro. Mas em março, aumentou 108%, se comparado ao mês anterior. Agora, praticamente voltamos à normalidade”, conta.
 
“Em média, são de 32% a 35% de testes positivos para o coronavírus”, complementou. 
Gerente de uma clínica de cardiologia na Rua Monsenhor Nuno, Aline Danielle não viu aumento e nem queda nos atendimentos do local. “Temos um público bastante fiel. São pacientes que já fazem acompanhamentos cardiológicos”, disse. 
 
Sem citar números, a gerente conta que a única mudança tem sido a alta procura de jovens. Grande parte é devido a ansiedade, comum no período de pandemia. “São pacientes novos. Apresentaram um quadro de ansiedade. A pandemia tem causado ansiedade em muitas pessoas”, finalizou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias