Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2021
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA
EDP SEGURANÇA

Duas cidades estão com todos os servidores em trabalho presencial

Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Santa Isabel e Suzano possuem parte dos servidores trabalhando em casa ainda

Por Daniel Marques - de Suzano16 MAI 2021 - 17h30
Ferraz de Vasconcelos e Guararema colocaram todos os funcionários que estavam no sistema home office para trabalhar presencialmenteFoto: Divulgação
As prefeituras de Ferraz de Vasconcelos e Guararema colocaram todos os funcionários que estavam no sistema home office para trabalhar presencialmente. Mesmo com a pandemia da Covid-19, as duas cidades não possuem mais servidores atuando em casa.
 
A retomada, no entanto, é cautelosa em Guararema. De acordo com a Prefeitura da cidade, não está ocorrendo atendimento ao público nos prédios da administração. São 970 pessoas trabalhando presencialmente, sendo 880 servidores e 90 estagiários.
 
Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Santa Isabel e Suzano possuem parte dos servidores trabalhando em casa ainda. Em Suzano, há revezamento de funcionários nas pastas. O retorno está sendo gradativo e idosos acima de 60 anos têm voltado aos trabalhos presenciais 15 dias após tomarem a segunda dose da vacina contra a doença.
 
Cidades como Itaquá, Mogi, Poá e Santa Isabel disseram seguir as mudanças impostas pelo Plano São Paulo de flexibilização. Em Poá, são 1.119 servidores atuando em casa neste momento. Em Mogi, 3.150 estão em teletrabalho ou regime de revezamento (alternando presencial e home office).
 
“Estamos seguindo o Plano SP do governo do Estado e, sendo assim, os servidores retornam aos seus departamentos quando estiver liberado o atendimento dos órgãos públicos”, informou a Prefeitura poaense.
 
“O Município está seguindo as diretrizes do Plano São Paulo, que está em fase de transição da fase emergencial para a fase vermelha”, afirmou Mogi.
 
Em Arujá, os funcionários que não possuem comorbidades estão trabalhando presencialmente. Quem tem indicação médica, integra grupo de risco ou é professor da rede pública municipal segue em casa.
 
Consultadas, as prefeituras de Biritiba Mirim e Salesópolis não responderam aos questionamentos feitos pela reportagem.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias