Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/10/2019
Villa Europa
São Paulo Secretaria da educação

Entrega da estação de Suzano é adiada e fica para 15 de janeiro

27 AGO 2015 - 08h01

A entrega da nova estação de Suzano, da Linha 11-Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), foi adiada novamente e acontecerá em duas partes. A primeira está marcada para 15 de janeiro de 2016. A obra completa deve ser entregue até dezembro do próximo ano. A operação do Expresso Leste (Luz - Estudantes) também sofrerá atraso, e tem previsão de início para o final de 2016. As informações foram divulgadas ontem pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), pelo secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, e pelo presidente da CPTM, Paulo Magalhães, durante entrega da Estação Ferraz de Vasconcelos (veja mais na página 6 deste caderno).

Segundo o presidente da CPTM, a obra da Estação Suzano é muito grande o que demanda mais tempo para conclusão dos serviços. A partir de 15 de janeiro, os passageiros poderão utilizar a nova estação. "Hoje a estação opera em um espaço provisório. Fizemos estudos e vamos antecipar a entrega de parte da nova estação, pois chegamos à conclusão de que assim atenderemos melhor os usuários. A estação que está sendo construída será usada parcialmente e a entrega total acontecerá até final do ano".

Pelissioni completa que o atraso na entrega foi ocasionado por problemas técnicos. A promessa inicial da CPTM era entregar a estação no final de 2011, uma vez que o contrato de obras foi assinado em 29 de outubro de 2010, com duração de 15 meses. No entanto, a data foi adiada para dezembro de 2012. Depois para julho de 2013. Na sequência, ela foi programada para novembro de 2014. No entanto, um mês antes, o secretário estadual de Transportes Metropolitanos adiou a entrega que ficou para março deste ano. A previsão não se cumpriu e a nova data sugeria o início da operação em agosto de 2015 e posteriormente para dezembro deste ano.

A maior mudança, porém, será a entrega do equipamento em duas etapas. A primeira em janeiro de 2016 e a segunda em dezembro do mesmo ano. Entre as justificativas dadas pela CPTM para explicar os atrasos na entrega da obra estão a demora na desapropriação de alguns imóveis, problemas técnicos, demolição da passarela, entre outros. Além disso, o valor das obras da estação aumentou R$ 50 milhões desde a contratação da empresa, no final de 2010. Inicialmente eram previstos R$ 36,9 milhões. Mas já ultrapassou os R$ 86 milhões.



EXPRESSO E NOVOS TRENS

Alckmin também divulgou, no evento, que o Estado comprou 65 novos trens. Destes, 15 serão destinados à região. Além disso, a operação do Expresso Leste dependerá da chegada destes novos veículos. Conforme divulgado anteriormente, o Expresso Leste teria baldeação em Suzano, mas a promessa não deve se cumprir, tanto o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, quanto o presidente da CPTM, informaram que estudos estão em desenvolvimento para detalhar o funcionamento.

De acordo com Magalhães, a princípio o Expresso Leste não funcionará em todos os horários. "Provavelmente vamos intercalar trens expressos com os não expressos. A Diferença é que os usuários de Suzano não terão de trocar de trem em Guaianazes", pontua.

Pelissioni frisa que a operação do Expresso Leste em todos os horários dependerá da chegada de 15 novos trens. "Já recebemos o primeiro dos 15 trens que serão encaminhados à região. A primeira ideia era fazer o Expresso até Suzano, mas precisamos fazer uma obra que não seria viável, então o melhor é o expresso até Estudantes com uma parada em Suzano, ou seja, Expresso Suzano - Estudantes" detalha.

A deslocação do Expresso Leste até Mogi depende da conclusão das obras da passagem de nível na Praça Sacadura Cabral. A construção será realizada pelo Consórcio Viário Mogi, e tem previsão de duração de 24 meses. Os serviços começaram há duas semanas. Isso é necessário para que o Expresso Leste circule por Mogi sem estrangular o trânsito local com as paradas nas atuais passagens de nível que dividem a cidade.

O prefeito Paulo Tokuzumi (PSDB) e o deputado estadual Estevam Galvão particparam do evento, assim como outros prefeitos e deputados.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias