Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 23 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/09/2019
PMMC ENTREGAS
Centerplex 19 a 25/09

Polícia Militar intensifica ronda na escola estadual Yolanda Bassi

Por Fernando Barreto - de Suzano23 AGO 2019 - 08h34
Escola estadual, localizada no bairro Jardim Alterópolis, região norte de Suzano, vinha há pelo menos um ano sofrendo com invasãoFoto: Divulgação
O subtenente Rogério de Souza, da 4ª companhia da Polícia Militar de Suzano, confirmou à reportagem que a Polícia Militar vai intensificar as rondas escolares na Escola Estadual Yolanda Bassi. A confirmação veio após a reconstrução do muro da quadra da escola ser feita. 
 
A escola estadual, localizada no bairro Jardim Alterópolis, região norte de Suzano, vinha há pelo menos um ano sofrendo com invasão. As invasões ocorriam pelos fundos, e tomavam conta da quadra esportiva do colégio, o que impossibilitava a utilização da mesma para aulas de educação física ou comemorações.
 
Segundo o subtenente Rogério, o mérito está com "a 4ª companhia da polícia de Suzano, que atendeu aos chamados da população e depois de pelo menos um ano, conseguiu resolver o problema".
 
"Eu estive ontem na escola, e pude ver o olhar das crianças. Todas estavam muito felizes pela possibilidade de voltarem a usar a quadra, realmente foi muito bonito. Mas é um mérito de toda o 4ª companhia da Polícia Militar de Suzano", disse. 
O subtenente ainda completou. 
 
"O que posso afirmar é que a partir de hoje as rondas escolares serão intensificadas no colégio, com a intenção de evitar novas invasões".
 
Pais
 
O eletricista Wilton Costa, onde sua filha estuda na escola afirma que foi muito bom a construção do muro, mas que a violência na região vem piorando nos últimos dois anos. "Moro aqui há oito anos e posso afirmar que a situação vem piorando nos últimos tempos. 
 
O muro ajuda sim, mas espero que tenha mais segurança, policiais vistoriando a região. Precisa de ronda 'direto aqui'", afirmou o pai Wilton.
 
A autônoma Michele Isqi reitera as palavras de Wilton, e afirma que "o muro ajuda, mas se não tiver uma ronda diária aqui, eles vão vir e derrubar de novo".
 
"Às vezes aparece uma ronda aqui, mas precisamos de rondas específicas para resolver essa situação. Fico feliz pela reconstrução do muro, mas não sei até quando ficará", afirmou Michele.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias