Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 21 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/01/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS  - OFTALMOLOGIA
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
GOLDSTAR

Prefeitos eleitos gastam R$ 3 mi e ficam dentro do limite estabelecido por lei

Postulante ao principal cargo do Executivo mogiano, Marcus Melo lidera lista

Por Daniel Marques - de Suzano26 NOV 2020 - 05h00
Gastos ficaram dentro do limite estabelecido pela Justiça Eleitoral nas cidades da regiãoFoto: Arquivo/DS
Os nove prefeitos eleitos no Alto Tietê e os dois candidatos que disputam o segundo turno em Mogi das Cruzes gastaram, juntos, pelo menos R$ 3,06 milhões durante a campanha. Entre as despesas estão a contratação de serviços advocatícios, aluguéis de imóveis para comitê, impulsionamento de redes sociais e assinaturas com gráficas para a produção de santinhos, bandeiras e adesivos. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
Marcus Melo (PSDB), candidato à reeleição em Mogi das Cruzes, gastou R$ 1,43 milhão. O valor representa 46,8% do total gasto. 
 
Em seguida na lista aparece o prefeito reeleito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL). O chefe do Executivo suzanense teve uma despesa de R$ 400,8 mil – quase quatro vezes menos do que a quantidade desembolsada para a campanha de Melo. O valor representa 13% do total.
 
A lista é completada por Eduardo Boigues (PP), prefeito eleito em Itaquaquecetuba. Para a campanha do delegado, foram desembolsados R$ 276,3 mil. Ou seja, 9% do total gasto juntando os nove prefeitos eleitos e os dois candidatos de Mogi.
 
Em seguida na lista aparece o outro postulante ao cargo de prefeito de Mogi (o único que ainda não teve uma definição na região), Caio Cunha (Podemos). Com R$ 267,4 mil. 
 
Caio usou 8,7% do valor total gasto na região.
 
Prefeito eleito em Guararema, José Luiz Eroles Freire (PL) aparece em seguida na lista, com R$ 165,3 mil gastos. Ou seja, 5,3% do total. Ele é sucedido por Luis Antonio de Camargo (PSD), o Dr. Camargo, prefeito eleito de Arujá e que gastou R$ 152,5 mil. O valor representa 4,9% da quantidade gasta entre todos.
 
Em seguida vem o prefeito reeleito em Salesópolis, Vanderlon Oliveira Gomes (PL), com R$ 103,4 mil desembolsados, representando 3,3%. Depois dele, vem o prefeito eleito em Biritiba Mirim, Carlos Alberto Taino Junior (PL), o Inho, com 98,9 mil em despesas (3,2%).
 
Na nona posição está Priscila Gambale (PSD), escolhida pelo povo de Ferraz de Vasconcelos e que registrou 98,7 mil em despesas de campanha. Ou seja, 3,2% do total. 
 
Carlos Augusto Chinchilla Alfonzo, o Dr. Carlos Chinchilla (PSL), eleito em Santa Isabel, gastou 64,7 mil na campanha (2,1%).
 
Fecha a lista Marcia Bin (PSDB), a esposa do Testinha, eleita em Poá. Foram registrados apenas R$ 2 mil gastos, ou 0,06%.
 
Valor recebido
 
Entre fundo partidário, fundo especial e outros recursos, os nove prefeitos eleitos e os dois que buscam a vitória em Mogi das Cruzes receberam, juntos, R$ 3,79 milhões. 
 
São cerca de R$ 730 mil a mais do que o valor usado. Nenhum dos 11 estourou o limite total de gastos em suas respectivas cidades. A maior parte do dinheiro que sobrou volta para o partido.
 
O candidato Marcus Melo, em Mogi, tem 1,17 milhões recebidos no total. Ele é seguido por Rodrigo Ashiuchi, prefeito eleito em Suzano, com 1,01 milhões.
 
Na sequência aparece o candidato Caio Cunha, em Mogi, com R$ 369,9 mil recebidos. 
 
Depois vem Priscila Gambale, prefeita eleita em Ferraz, com R$ 266,8 mil, seguida por Eduardo Boigues, em Itaquá, que recebeu R$ 209 mil. 
 
Na sequência da lista está Dr. Camargo. O prefeito eleito em Arujá conseguiu R$ 199,2 mil para a campanha. 
 
José Luiz Eroles Freire, eleito em Guararema, recebeu R$ 155,6 mil. 
 
Na lista, ele é sucedido pelo Dr. Carlos Chinchilla, em Santa Isabel, com R$ 127,4 mil recebidos; e pelo Inho, em Biritiba Mirim, que teve R$ 113 mil à disposição para uso.
 
Fecham a lista Vanderlon Gomes, com R$ 107 mil recebidos em Salesópolis; e por Marcia Bin, que foi a que menos gastou e também a que menos recebeu: R$ 57 mil.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias