Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 07 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 06/12/2019
Evatânia Psicopedagoga
COLÉGIO PLENITUDE
Suzano

Projeto ‘Além dos Muros da Escola’ oferece novo olhar da Educação no Jardim Alterópolis

Ação teve início neste ano

Por de Suzano11 NOV 2019 - 11h00
Projeto ‘Além dos Muros da Escola’ oferece novo olhar da Educação no Jardim AlterópolisFoto: André Diniz/Secop-Suzano
A recente iniciativa de duas professoras da região norte de Suzano chama a atenção não apenas pelo dinamismo, mas pelo envolvimento que está gerando junto a pais e responsáveis dos alunos. O projeto “Minha Escola, Minha Família – Além dos Muros da Escola” vem trazendo, em seu primeiro ano uma nova abordagem para a educação infantil. 
 
A ação teve início neste ano. Famílias da classe G2 A (para crianças de três anos) da Escola Municipal Luiza Rodrigues de Oliveira, no Jardim Alterópolis, receberam em suas casas o trabalho escolar, com professores, auxiliares e colegas de turma. Agora, neste semestre, a escola está acolhendo as famílias para acompanharem a rotina das crianças por um dia dentro do ambiente escolar. A iniciativa conta com a participação de pais e responsáveis de 22 alunos.
 
O trabalho é desenvolvido pelas professoras Joselene Cabral Lacerda e Margarete de Lima Franco Leão, com apoio das auxiliares de desenvolvimento educacional (ADE) Aline Ribeiro de Aguiar, Flávia Pinheiro da Silva e Rute Pereira Santos de Souza. A principal finalidade é aproximar as instituições escolar e familiar, firmando parcerias para o desenvolvimento integral da criança. A premissa é de que o ensino não se dá isolado apenas no ambiente de sala de aula, onde professores e responsáveis necessitam trabalhar juntos. 
 
Segundo a direção da unidade, foram notadas mudanças dentro do aspecto pedagógico com o projeto “Além dos Muros da Escola”. Por meio de estudos da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os educandos passam a ser protagonistas de sua própria história, construindo nas interações e práticas cotidianas sua identidade pessoal e coletiva. Dentre os exemplos está o de um aluno que melhorou sua comunicação com os colegas e com os professores, alterando sua postura em relação às atividades escolares. 
 
Para a diretora Beatriz Rangel, a adesão tanto dos pais quanto do Poder Público ao novo projeto foi fundamental para seu sucesso. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias