Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 29 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/02/2020
MAGIC CITY
PMMC SARAMPO
CENTRO MÉDICO

Suzano zera casos de leptospirose mesmo após fortes chuvas

Doença infecciosa é causada por uma bactéria chamada Lepstospira, presente na urina de ratos e outros animais

Por de Suzano13 FEV 2020 - 15h10
Mesmo com pontos de alagamentos, casos de leptospirose não preocupa a cidadeFoto: Sabrina Silva/DS
Segundo a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Suzano, em 2019 não foi registrado nenhum caso confirmado de leptospirose no município. Já em 2020, de três casos suspeitos dois foram descartados e um segue em análise, aguardando resultados de exames. Até o momento não há casos confirmados no município, mesmo após longos períodos de chuvas e casos de enchentes na cidade.
 
A doença infecciosa é causada por uma bactéria chamada Lepstospira, presente na urina de ratos e outros animais, que pode ser transmitida ao homem por meio de enchentes e inundações. Além disso, cães, bovinos e suínos também podem contrair a doença.
 
Em situações de enchentes e inundações, a urina dos ratos, presente em bueiros e esgotos, mistura-se à enxurrada, lama e qualquer pessoa que tiver contato pode ser contaminada. As bactérias penetram a pele e se houver algum arranhão ou ferimento o risco é ainda maior.
 
Segundo o Ministério da Saúde, para a prevenção da doença são necessárias medidas ligadas ao meio ambiente, tais como obras de saneamento básico (abastecimento de água, lixo e esgoto), melhorias nas habitações humanas e o combate aos ratos.
 
Além disso, deve-se evitar o contato com água ou lama de enchentes e ambientes que possam estar contaminados pela urina dos ratos. Já pessoas que tiverem que ter contato com água nessas condições devem usar botas e luvas de borracha e se isto não for possível, usar sacos plásticos duplos amarrados nas mãos e nos pés.
 
A orientação para pessoas que tiveram contato com a água de alagamentos e enchentes é que fiquem atentas aos sintomas de febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, perda de apetite, vômito, diarreia, olhos vermelhos e calafrios.
 
Segundo o setor de Vigilância de Zoonoses da Secretaria de Saúde de Suzano, orienta-se que a população elimine abrigos, acessos, bem como a oferta de água e alimento onde ratazanas, ratos-do-telhado e camundongos possam ter acesso. A eliminação ocorre com a limpeza do ambiente e a retirada de entulho de construção civil ou lixo dentro do ambiente residencial.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias