Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quarta 22 de setembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2021
SEC DE GOVERNO - CAMPANHA: CORONAVIRUS - VALE GÁS - FASE II
CREA-SP
PMMC REDESCUBRA MOGI - TODA QUINTA
PMMC REDESCUBRA MOGI
Cultura

Festa do Divino 2022 tem lema inspirado na Paz e passa mensagem de bem-estar coletivo

Inspiração veio por meio da oração da paz, mais conhecida como a oração de São Francisco

Por de Mogi16 AGO 2021 - 12h14
Festa do Divino 2022 tem lema inspirado na Paz e passa mensagem de bem-estar coletivoFoto: Natália Amschinger/Divulgação

“Divino Espírito Santo, fazei de mim um instrumento de vossa paz”. Este é o lema da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2022, que ocorrerá de 26 de maio a 5 de junho, e tendo como festeiros Ricardo Lima da Costa e Denise Rezende da Silva e capitães de mastro Eduardo Ferreira Rego e Milena da Costa Freire Rego.

A apresentação do tema e do logo foi feita na tarde deste sábado (14), na Primeira Coroa do Divino, realizada na Associação Pró-Festa do Divino e que contou com a presença de autoridades, padres, rezadeiras e diretores da Pró-Divino.

Após à reza da Coroa do Divino, conduzida pelo bispo diocesano, Dom Pedro Luíz Stringhini e pelo padre João Paulo da Silva, o festeiro Ricardo explanou sobre a escolha do tema e o desenvolvimento do logo, criado pelo designer Fábio Santana, que desde a Festa do Divino de 2016 têm criado as artes que imprimem a identidade de cada festeiro e dá o tom a cada edição desta festividade religiosa e folclórica.

No logo, destaque para sete elementos, que juntos, fazem um instrumento de evangelização, uma catequese, e ajudam a identificar a Festa do Divino de 2022: Pomba da paz (símbolo do perdão e misericórdia de Deus), ramos de Oliveira, lema 2022 (oração “popularmente” conhecida como sendo de São Francisco de Assis, irmão Sol (São Francisco é visto como uma figura exemplar de grande irradiação), saudação franciscana (Pax et bonum – paz e bem), TAU (é a última letra do alfabeto hebraico, em forma de uma cruz, como a que se apresentava antes de receber a inscrição de Pilatos) e significado dos três nós.

O lema tem como inspiração a oração da paz, mais conhecida como a oração de São Francisco.

O padre João Paulo da Silva explica aos devotos a mensagem que se passa por meio desse tema, fruto de muita oração: “O tema foi inspirado pelo Espírito Santo. Na realidade em que estamos vivendo, necessitamos muito de paz, mas que é pensada de maneira superficial e não na paz promovida pelo ser humano. E quando se fala de uma paz, que deve ser promovida pelo ser humano, é o Espírito Santo que transforma esse coração. Se a paz não acontece é porque o coração do homem está fragilizado, ferido e duro. E quem pode transformar o coração é somente o Espírito Santo”. Sobre a parte que diz, ‘fazei de mim’, o padre também faz uma observação. “Assume a responsabilidade daquele que é devoto. Ele (Senhor) faz a parte dele e eu, no singular, na primeira pessoa, que faço a minha parte. Cada um fazendo a sua parte, aí sim teremos um mundo de paz”, sintetiza.      

O festeiro Ricardo revela qual é a representatividade do tema e de fato como os dois casais (festeiros e capitães de mastro) chegaram à escolha dele. “É muito difícil chegar a um lema, porque você precisa, no início, determinar algo que tenha um significado para um ano inteiro, de coisas que nem se imagina que vão ocorrer. A ideia foi colocar em oração, nos unimos e colocamos para a providência de Deus e sentimos, nos nossos corações, que esse seria um lema importante não apenas para o que desejamos para a festa, e sim o que queremos para o mundo que ainda sofre as consequências da pandemia, do isolamento, do distanciamento. E o que vem depois disso, como eu entrei e como estou saindo disso? É óbvio que, como cristão, esperamos que tenhamos saído melhores dessa experiência. Por isso a singularidade do ‘fazei de mim’ o instrumento, porque se não terceirizamos a responsabilidade para o outro. Quando levamos para esse campo, de ‘fazei de nós’ sempre esperamos que o outro faça. O nosso desejo é provocar uma mensagem e que cada indivíduo busque dentro de si a importância de ser melhor... e assim criamos uma comunidade fraterna”, diz Ricardo.

A próxima Coroa do Divino (a segunda de uma série de nove) será realizada no dia 11 de setembro. As coroas ocorrem uma vez por mês, sempre no segundo sábado, às 15 horas.

O devoto deve acompanhar o site e as redes sociais da Festa do Divino para se informar sobre o andamento da festividade e como serão realizadas as atividades, que começam a ser retomadas de maneira presencial, mas ainda com restrições, e que serão mantidas da maneira online. Site (www.festadodivino.org.br), Facebook (/FestadoDivinodeMogidasCruzes) e Instagram (@divinomogi). 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias