Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Chacina mata 3 e deixa dois feridos em Mogi

09 JUL 2015 - 08h01

Uma chacina resultou na morte de três homens e deixou outros dois feridos, no Jardim Universo, em Mogi das Cruzes. O ataque aconteceu ontem, por volta das 14 horas. Testemunhas disseram que viram dois homens, não identificados, chegarem em uma moto e efetuarem os disparos. Foi a terceira chacina do ano.

As execuções aconteceram na Rua Professor Gumercindo Coelho. Três das vítimas não resistiram aos ferimentos e morreram ainda no local. O grupo estava sentado na calçada quando foi surpreendido pelos tiros. As vítimas têm idade entre 15 e 25 anos. De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa ferida foi socorrida por populares para o Hospital Luzia de Pinho Melo e outra foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Santana, ambos em Mogi. Um veículo que estava estacionado perto do local das execuções tinha marcas dos disparos no vidro e na lateral direita.

A vítima, que foi socorrida no Hospital Santana, foi estabilizada e teve o quadro de saúde estabilizado.



PROTESTO

Revoltados, os moradores atearam fogo em pedaços de madeira e pneus. A rua ficou obstruída até a chegada de uma viatura do Corpo de Bombeiros, por volta das 19 horas. Segundo afirmação da Polícia Militar (PM), no local há muitos pontos de tráfico de drogas. A hipótese de acerto de contas e de disputa pelo território entre os chefes não foi descartada.

Cerca de seis viaturas da PM atenderam a ocorrência. Quatro viaturas da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) também circulavam pelas ruas.

Alguns moradores chegaram a atirar pedras contra os PMs. Eles afirmam que os jovens faziam parte do tráfico, mas acreditam que a ação foi desencadeada por um grupo de extermínio integrado por policiais.

O caso foi registrado no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Mogi. Durante a noite, duas pessoas ainda seriam ouvidas pelo setor de investigações.



VIOLÊNCIA

Desde novembro do ano passado, a polícia já registrou 17 mortes e outras 13 pessoas foram baleadas e sobreviveram a ataques. O perfil das vítimas são homens e jovens, segundo a polícia. O ataque mais recente aconteceu em maio, em Jundiapeba, quando seis pessoas foram baleadas e duas morreram.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias