Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Dunga lamenta desfalques do Brasil, mas valoriza atletas ‘inexperientes’

26 JUN 2015 - 08h01

A seleção brasileira está longe de empolgar na Copa América. E também está longe de ser a equipe idealizada por Dunga. Ele não conta com quatro de seus titulares, entre eles o principal astro, Neymar. O lateral-direito Danilo e o volante Luiz Gustavo não disputam a competição por estarem contundidos. E Oscar nem foi convocado para poder estar bem fisicamente para as Eliminatórias.

Além disso, um reserva de Dunga, o lateral-esquerdo Marcelo, também não está no Chile por contusão. Tantos desfalques fizeram até o treinador mudar o discurso. "Não gosto de reclamar, mas perdemos cinco jogadores que eram cotados para a titularidade e tivemos que dar experiência para aqueles que nunca tinham jogado a Copa América", lamentou.

Normalmente, Dunga adota tom mais otimista. "Prefiro ver as coisas pelo lado bom. Perdemos alguns jogadores, mas em compensação outros tiveram oportunidade de entrar na equipe, ganhar experiência e teremos um grupo forte para as Eliminatórias da Copa".

Ele já citou o meia Philippe Coutinho como um jogador que se encaixa nesse caso. Para Dunga, o fato de poder atuar com mais constância vai dar confiança ao jogador. Já o experiente Robinho, no início em desvantagem, está retomando a importância na equipe.

Ontem, a Seleção fez um treino fechado no CT da Universidad de Chile, em Santiago. Hoje, treina já em Concepción, no Estádio Ester Roa, quando Dunga definirá o time para o jogo de amanhã contra o Paraguai, pelas quartas de final.

O Ester Roa foi reinaugurado ontem pela presidente do Chile, Michelle Bachelet. A reforma atrasou muito e, por isso, só agora Concepción entra na Copa América. Ainda há obras no entorno e de acabamento no lado interno. A presidente teve de enfrentar protesto de um grupo de professores, em greve desde 1º de junho, contra a reforma no sistema de educação do Chile.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias