Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 21 de julho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/07/2019
PMMC AGASALHO
PMMC INVERNO
PMMC ORQUIDEAS
PMMC FÉRIAS
Centerplex Rei Leão

Passeata contra violência reúne mais de 300 pessoas no Centro

23 AGO 2015 - 08h01

Mais de 300 pessoas reuniram-se ontem na Praça dos Expedicionários, no Centro de Suzano, para promover a passeata “Quebrando o Silêncio” contra a violência à mulher, a idosos e a crianças. A iniciativa é realizada anualmente em agosto pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, responsável por um total de 16 comunidades na cidade.

“Nosso objetivo é alertar a população e também levar à reflexão. Os dados estão aí e não mentem. Infelizmente a violência vem aumentando cada vez mais”, observou o pastor João Xavier, organizador da passeata.

Os manifestantes saíram da praça pouco depois das 15 horas, seguiram pela Rua General Francisco Glicério até a Praça João Pessoa, onde fizeram uma parada para mobilizar mais pessoas. Panfletos e revistas tratando dos assuntos debatidos foram distribuídos para os participantes e população que observava o grupo. Pouco tempo depois, os manifestantes seguiram pela Rua Benjamin Constant até a Rua Eliziel Alves Costa, onde voltaram ao ponto de partida. Apesar do Departamento de Trânsito da Prefeitura ter fornecido apoio com auxílio de agentes e viaturas, o trânsito ficou complicado.



PRÓXIMA ETAPA

De acordo com o pastor João Xavier, além da intenção de mobilizar a população que frequentou o Centro ontem, a intenção da passeata é também dar início a uma segunda etapa das ações dentro da Igreja Adventista nas respectivas 16 comunidades pelas quais é responsável.

“Faremos um trabalho mais próximo, inclusive com escolas das comunidades sobre estas questões (violências contra a mulher, o idoso e à criança). É tudo uma questão de educação. É a base”, disse, referindo-se aos folhetos informativos distribuídos. “Todos refletem situações de violência diárias e as algumas formas de combate”.



ESTATÍSTICAS

Somente em uma semana de funcionamento da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Suzano foram registradas 33 ocorrências, média de cinco casos por dia. O local, situado na Rua Presidente Nereu Ramos, 302, no Jardim Santa Helena, funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. (J.C.)

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias